Soluções mistas entre autopublicação, publicação por conta do autor e publicação por conta do editor

Publicação associativa  : autores e editores compartilham ferramentas e know-how, mas uma rede restrita de influência.

 O autor financia a publicação do seu livro no âmbito de uma associação que gere vários projectos. Ele retém seus direitos autorais.
> O editor da associação fornece, em troca de uma modesta assinatura anual, uma estrutura e recursos comuns para facilitar a realização e venda do projeto literário (procedimentos administrativos, encontrar uma impressora, negociar preços, rede de distribuição, participação em feiras comerciais, sessões de assinatura, site para promoção, etc.)

No processo de edição conside curso para escritores.

>O comitê de leitura seleciona os projetos, mas suas escolhas não atendem aos critérios de rentabilidade das editoras tradicionais, pois é o autor quem se arrisca a publicar seu livro. Algumas editoras se especializam em trabalhos que não encontraram editora tradicional para apoiar cartas de rejeição. > De acordo com os editores, os métodos diferem no pré-compromisso do livro pelo autor e a distribuição dos lucros da venda.

  • Vantagens: meios compartilhados
    O autor domina seu projeto, mas não é o único a alcançá-lo. Beneficia de assessoria editorial, gráfica e técnica, tarifas negociadas, pool de recursos e promoção solidária dos associados.
  • Desvantagens: uma rede restrita de influência
    A rede de promoção e venda de editores de associações permanece modesta e, na maioria das vezes, regional. O autor deve participar muito ativamente, dedicar tempo e energia se quiser se fazer conhecido, ampliar sua área de influência e seus leitores para otimizar suas vendas (solicitar livrarias, participar de eventos culturais, comunicar-se Internet e suas redes sociais …)

>> Publicação participativa  : apoio financeiro, apoio, mas um investimento pessoal demorado

> Neste modo de publicação, o autor usa o financiamento participativo (ou crowdfunding) para publicar seu livro.
> Oferece seu projeto em plataforma especializada na Internet e pede doações dos internautas para financiá-lo. O orçamento a ser alcançado e a duração da chamada são definidos assim que o projeto entra em operação.
>Sites de crowdfunding especializados em publicação participativa estão se desenvolvendo na França no modelo de sites genéricos nos quais também é possível lançar um projeto literário. O valor agregado dos sites especializados está na contribuição de serviços editoriais (correções, diagramação, capa) e técnicos. O autor paga por este serviço em uma porcentagem (diferente dependendo da plataforma) sobre os fundos arrecadados. 

  • Vantagens: suporte profissional
    O autor não investe dinheiro pessoal e mantém seus direitos autorais.
    Antes de o projeto ser colocado online, o autor se beneficia de conselhos para maximizar suas chances.
    Após conseguir o financiamento, ele aproveita o know-how técnico do editor participativo para a realização.
  • Desvantagens: você tem que saber falar sobre seu livro e levar seu projeto
    Convencer os internautas a financiar um projeto cujo autor não conhecem exige prova de convicção, criatividade e persuasão. Mobilizar sua própria rede não é suficiente e o autor deve investir muito tempo e energia para animar seu apelo ao crowdfunding, ampliar seus contatos e seduzir estranhos.

>> Publicação sob demanda  : um provedor de serviços para publicação, mas o autor permanece sozinho em face da promoção e distribuição

> O autor financia a publicação de seu livro com o auxílio de um prestador de serviços.
> Esses provedores não possuem um comitê editorial tradicional, a maioria dos livros enviados são aceitos. Eles oferecem edição impressa e digital e assistência em todas as etapas do processo de criação literária (layout, capa, correções) com serviços incluídos ou opcionais e pagos. A impressão pode ser feita à medida que as vendas são feitas. O preço de compra por cópia é pré-fixado.
> Alguns afirmam participar na promoção de livros por meio de sua presença em feiras, uma atividade com clubes de autores, etc.

  • Vantagens: transparência por conta do autor
    Esta fórmula é mais barata que a chamada edição do autor: as condições são claras e pré-fixadas e o pagamento de serviços não é uma etapa necessária.
    O autor se beneficia de conselhos editoriais e conhecimento técnico para a realização de um ebook como um livro impresso.
  • Desvantagens: o autor deve se encarregar da promoção e distribuição de seu livro.
    O autor está sozinho nesta última fase que deve levar à venda. Deve saber se orientar nos serviços de distribuição na Internet (ebook e / ou livro impresso), adquirir um know-how para emergir da multiplicidade de obras oferecidas online, dar-se a conhecer como autor comunicando-se para além da sua rede pessoal, principalmente nas redes sociais… Uma árdua tarefa para um autor que gosta de se dedicar à escrita.