Problemas com a libido?

Uma libido baixa é o principal motivo de consulta sexológica por parte das mulheres. Quais costumam ser as causas deste problema? Podem ser diversas, pois o desejo erótico depende de muitos fatores.

Os motivos mais comuns são que, apesar de ter atração, o tipo de relações sexuais que se mantêm não atendem à mulher. Por colocar uma comparação, gostam de o companheiro de jogo, mas não o jogo que costumam jogar.

Isso é frequente em muitos casais heterossexuais, pois os homens e as mulheres costumam ter uma erótica diferente, mas o mais habitual é que se acabem estabelecendo regras do jogo sexual mais à medida do homem, o que deixa insatisfeitas de muitas mulheres.

Os problemas do casal e a diminuição da atração, também podem ter como consequência a diminuição ( perda) de libido, assim como a dor coital (dispareunia) e as dificuldades para ter orgasmos.
Embora o desejo é algo complexo, a terapia sexual oferece possibilidades de ajudar casais insatisfeitos por este motivo.

O curioso é que, os profissionais da sexologia estamos observando que, apesar de ser um motivo de consulta tipicamente feminino, eles estão começando a ver muitos mais casos do que o habitual em homens.

Problemas de sexo no relacionamento

Todos os casais passam por momentos no relacionamento em que são ruins. Uma hora a rotina pode pegar o casal e até diminuir a quantidade de sexo do relacionamento. Talvez o problema pode ser temporário, mas fique atento para que seja somente uma passagem, há muitos relatos de homens e mulheres alegando esfriamento na relação.

Caso os períodos em que o parceiro se nega a fazer sexo sejam prolongados, o problema pode ser mais complexo. “Nesse caso, pode haver um fator hormonal ou até psiquiátrico. Suplementos alimentares naturais talvez possa ajudar a aumentar a libido tanto masculino, como aumentar o desejo da sexual da mulher também. Ele pode estar insatisfeito com a relação ou com a performance da parceira. Porém, o fato de ele não fazer em casa não quer dizer obrigatoriamente que ele tenha outra na rua.

É fácil colocar a culpa em uma possível amante. Difícil é encarar os verdadeiros problemas do relacionamento”, afirma o sexólogo, para quem uma conversa franca é fundamental. “O que falta é o diálogo verdadeiro: sentar e conversar sobre a possibilidade de, não apenas um, mas os dois mudarem”, finaliza.

Para saber mais, veja em https://www.saudecoletiva2006.com.br/