Dicas para ter um atendimento delivery de sucesso

Se antes o serviço de entregas, o famoso delivery, era utilizado apenas para pedidos de farmácia, lanches e pizzarias, acabou chegando a todos, ou quase todos, setores do comércio. 

Hoje, ainda mais após a chegada da pandemia do coronavírus, podemos afirmar que atendimento delivery acabou salvando muito comércio que utilizou esse sistema para evitar fechar suas portas de vez.

Sem dúvida, dentre as maiores vantagens de um atendimento delivery  podemos citar a facilidade, agilidade e qualidade da entrega.

Como implementar o atendimento delivery em seu negócio

Para qualquer negócio oferecer a opção de atendimento delivery , e ter sucesso, precisa investir, também, em uma boa divulgação além de, claro, oferecer um serviço de qualidade.

Dicas para um atendimento Delivery de sucesso

Com o mercado cada vez mais competitivo, não basta mais oferecer um atendimento delivery  para garantir o sucesso de seu negócio, já que a maioria já está oferecendo, é preciso considerar alguns fatores, tais como:

1 – Ter o controle de gastos

É fundamental estar atento aos gastos, tanto com clientes quanto fornecedores, e também suas vendas, ou seja, ter um total controle de todas as saídas, vendas em cartão e etc.

2 – Agilidade nas entregas

Nada pior do que fazer um pedido e esperar horas pela entrega, sem dúvida, isso afasta clientes, até porque, geralmente, a demora pode ocasionar em um lanche frio e com má aparência. Portanto, é preciso contar com um sistema de entrega rápido e eficaz, evitando atrasos.

3 – Saiba suas demandas

O segredo do sucesso de qualquer negócio passa pelo conhecimento de seu público, suas preferências e, no caso de um atendimento delivery, saber qual o horário de maior procura de seus clientes. Sem dúvida, é uma boa forma de criar uma organização e preparação quando o serviço for muito solicitado, sem que isso signifique perdas de oportunidades por falta de conhecimento.

4 – Conte com um bom atendimento delivery

Contar com um bom atendimento delivery , é essencial, principalmente, para o sucesso de todo o processo.

5 – Profissionais preparados

Sem dúvida, é impossível oferecer um bom atendimento delivery sem contar com uma equipe preparada, já que isso pode afetar diretamente a sua relação com o cliente. Assim, os entregadores precisam ser eficientes e comprometidos com a eficiência e a empresa. É fundamental focar em uma entrega dentro do prazo estipulado, além de, claro, transportar o produto com todo cuidado.

6 – Invista em um cadastro de clientes

Não é de hoje que ter um cadastro de clientes é uma ótima estratégia de marketing, uma boa forma de fidelizá-los, oferecendo promoções e facilidades. Assim, tenha dados como, nome, endereço e telefone, facilitando, também, a aproximação entre a empresa e o cliente.

7 – Valor da entrega

Uma dúvida muito comum é o valor a ser cobrado pela entrega, devendo ser considerada a região a ser atendida. A dica é focar em uma localização, e às mais próximas do local de seu negócio cobrar uma taxa aceitável, deixando claro que o valor da entrega não é incluso no pagamento do lanche, sendo apenas um serviço a parte.

8- Melhor atendimento delivery

Se o que procura é um bom atendimento delivery , que seja simples de utilizar, e possibilite que sua empresa possa lucrar ainda mais, mas sem ter que se incomodar com processos complicados, Cardápio Ideal é o que precisa, permitindo criar, de forma simples, seu cardápio online, receber pedidos para entrega pelo Whatsapp ou ter seu próprio Gestor de Pedidos, enfim, desenvolver seu próprio atendimento delivery  de uma forma rápida e simples.

O que é o pó de Maca Peruana? Conheça seus benefícios!

O que é o pó de Maca Peruana? Conheça seus benefícios!

O pó de raiz de maca é a última tendência de superalimento que está ganhando impulso. Uma rápida pesquisa de #macapower no Instagram e você encontrará mais de 48.000 postagens, a maioria das quais inclui smoothies coloridos, cafés espumosos, tigelas de aveia e assados saudáveis.

Até mesmo marcas tradicionais, como Califia Farms Almond Milk , estão adicionando raiz de maca a seus produtos.

Então, por que todo mundo está entrando no trem da maca?

Por um lado, o pó à base de plantas tem sido elogiado por seus benefícios à saúde, especialmente sua capacidade de melhorar sua energia e aumentar sua libido – e quem não quer uma solução rápida para nenhum desses?

Mas, como acontece com qualquer novo pó vegetal, não podemos deixar de nos perguntar: essas afirmações realmente correspondem ao exagero?

Ou a raiz de maca é apenas mais um suplemento de smoothie da moda que desaparece em um ou dois anos? Aqui está o que você deve saber antes de tentar.

O que é pó de raiz de maca?

O pó da raiz da maca vem das raízes de uma planta peruana chamada (você adivinhou!) Maca.

A planta é da mesma família dos rabanetes e se parece com um nabo, mas geralmente é cultivada em altitudes mais elevadas, diz Gina Keatley, CDN, nutricionista de Nova York. “As raízes são moídas e secas para formar o pó”, diz ela.

A raiz de maca vem em várias cores, mas as variedades roxas são ricas em antioxidantes.

Maca também normalmente vem em uma de três cores: preto (que pode parecer ter um tom púrpura profundo), vermelho ou amarelo, diz Lorraine Kearney, CDN, NDTR, professora adjunta da City University of New York.

Mas independentemente da cor, o pó realmente vem (ou deveria) vir exclusivamente da própria planta. “Não é realmente um suplemento; é apenas um vegetal desidratado”, diz Kearney.

Embora seja mais comumente descrito como tendo um sabor a terra ou nozes, Kearney diz que obtém um pouco de doçura disso.

“Você poderia pensar que seria como uma beterraba ou algo assim, mas para mim, pessoalmente, tem gosto de caramelo”, diz ela.

Quais são os benefícios do pó de maca?

O pó de raiz de maca tem um efeito nutricional, mas não há muitos estudos confiáveis que provem muitos dos benefícios associados a ele – pelo menos, ainda não.

“No geral, acho que há algumas evidências, mas os estudos são geralmente de baixa qualidade e pequenos”, diz Michael Heinrich, PhD, professor da University College London que estudou maca, especificamente por seus benefícios reprodutivos.

No geral, a maca ainda é muito nova para dizer com certeza se suas afirmações são confiáveis, e muito mais pesquisas precisam ser feitas para entender seu impacto total no corpo. É aqui que a ciência se posiciona em suas alegações de saúde mais populares.

Na libido

“Assim como outros alimentos que afirmam ‘dar a partida em seu motor’, se você tiver uma deficiência em algo como B6, a raiz de maca preencherá essa necessidade e permitirá a produção total de hormônios sexuais”, diz Keatley.

Mas mantenha o hype baixo: “Nos testes humanos muito limitados usando a raiz, algumas das alegações de desejo sexual podem ser verdadeiras, mas todos os estudos são pequenos e têm falhas gritantes neles”, acrescenta Keatley.

Além disso, tantas coisas diferentes podem esmagar sua libido – tudo, de certos medicamentos a álcool e problemas de relacionamento, pode afetar seu desejo sexual.

“Não seria fora de questão que a raiz de maca pode ter um efeito placebo quando se trata de libido feminina”, diz Alyssa Dweck, MD, um ginecologista sediada em Nova York e autor de The A Complete a Z para o seu V.

“Também é muito importante dar crédito à complexidade da libido das mulheres, porque há muitas coisas envolvidas nela”.

Antes de recorrer a uma pílula mágica – ou, neste caso, pó – para aumentar sua libido, o Dr. Dweck recomenda fazer uma visita ao seu ginecologista primeiro.

Freqüentemente, uma baixa libido pode ser tratada pelo seu médico de uma forma que será muito mais eficaz do que tentar algo como pó de maca.

No equilíbrio hormonal

Kearney ainda recomenda raiz de maca para seus clientes, especificamente para mulheres com síndrome do ovário policístico ou acne, uma vez que pode ter um impacto positivo no equilíbrio hormonal do corpo e na resposta ao estresse, diz ela.

O pó da raiz da maca é conhecido como adaptogen, o que teoricamente significa que se adapta às necessidades do corpo.

“Os adaptógenos atuam apoiando a função adrenal e diminuindo a resposta ao estresse”, diz Kearney. Em teoria, isso funciona para acalmar o sistema endócrino, produzindo menos hormônios do estresse que podem desequilibrar o seu sistema, como o cortisol e a adrenalina, diz Kearney.

Em níveis de energia

O pó não contém cafeína, então não jogue fora a bebida gelada ainda. No entanto, Kearney teve anedoticamente muitos clientes que experimentaram impulsos de energia com isso. ]

“Mas eu tenho um ou dois que dizem que não sentiram nenhuma diferença, então realmente varia”, diz ela.

O pó de Maca Peruana também auxilia na perda de peso e desintoxicação de seu organismo, assim como detox caps. Detox caps são cápsulas detox que aceleram o processo desses dois benefícios. Você pode comprar detox caps por um preço único conosco hoje mesmo!

Efeitos colaterais da maca: algo com que se preocupar, ou não?

Se você quiser experimentar o pó, converse com seu médico primeiro se estiver tomando algum medicamento regular ou tiver algum problema de saúde, especialmente se esses problemas forem relacionados à tireoide, diz Kearney.

Maca contém goitrogens, substâncias que interferem com a função da tireóide .

Mulheres que estão amamentando também devem ser cautelosas, assim como aquelas com doenças relacionadas aos hormônios, incluindo câncer de ovário, endometriose e miomas uterinos, de acordo com a Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA .

Como experimentar pó de maca

Se você obtiver autorização do seu médico, a primeira coisa que você deve sempre ter certeza é que está obtendo o pó da raiz de maca de uma fonte confiável, uma vez que muitos pós no mercado não são regulamentados ou controlados quanto à qualidade.

Se você realmente quer estar seguro, Keatley recomenda comprar a raiz inteira e apenas pulverizá-la você mesmo. “Raspe em seus pratos como faria com uma trufa”, diz ela.

Ele adiciona uma doçura sutil aos pratos matinais, como aveia da noite ou pudim de semente de chia , diz Kearney, mas também pode ser saboroso em pratos cozidos para o jantar, como couve-flor ou batata-doce.

“Com a batata-doce, tiro-a do forno e coloco a raiz de maca nela”, diz Kearney.

Ela recomenda tomar de 1 a 2 colheres de chá por dia por no mínimo 21 dias para ver os melhores resultados, já que o pó pode demorar um pouco para se adaptar ao seu corpo.

Conclusão

Embora os benefícios do pó de raiz de maca para a saúde ainda não tenham sido comprovados pela ciência, pode valer a pena tentar se você estiver procurando por um suplemento doce e nutritivo para seu smoothie matinal – só não espere que faça milagres quando se trata de sua saúde.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Toxidade do cobre nos alimentos: sintomas e tratamentos

Toxidade do cobre nos alimentos: sintomas e tratamentos

A toxicidade do cobre pode resultar da exposição crônica ou de longo prazo a altos níveis de cobre por meio de alimentos e fontes de água contaminados.

Os sintomas dessa condição incluem diarreia, dores de cabeça e, em casos graves, insuficiência renal.

Certos distúrbios genéticos, como a doença de Wilson, também podem levar à toxicidade do cobre.

Neste artigo, definimos a toxicidade do cobre, juntamente com suas causas, sintomas e tratamentos. Também discutimos maneiras de prevenir essa condição e quando entrar em contato com um médico.

Sobre cobre

O cobre é um metal pesado e um mineral essencial que suporta as seguintes funções corporais:

  • metabolizando ferro
  • formando enzimas que produzem energia
  • construção de tecidos conjuntivos
  • desenvolver novos vasos sanguíneos
  • equilibrar os hormônios que fazem as células nervosas
  • regulando a expressão do gene
  • promovendo o funcionamento saudável do sistema imunológico

Embora muitas fontes de alimentos vegetais e animais contenham naturalmente cobre, o corpo humano armazena apenas cerca de 50-120 miligramas (mg) da substância.

O corpo excreta o excesso de cobre na bile, um fluido digestivo produzido pelo fígado.

O médico pode verificar os níveis de cobre de uma pessoa por meio de exames de sangue.

As concentrações típicas de cobre variam de 63,5–158,9 microgramas (mcg) por decilitro de sangue.

A dieta recomendada (RDA) de cobre varia entre 340–890 mcg por dia para crianças de 18 anos de idade ou mais jovens e 900 mcg / dia para adultos, de acordo com o 2015-2020 Dietary Guidelines for Americans .

De acordo com o National Institutes of Health (NIH), os adultos não devem consumir mais de 10 mg de cobre por dia. Quantidades excessivas desse metal podem causar efeitos adversos à saúde.

Causas

As pessoas raramente desenvolvem toxicidade do cobre. No entanto, pode ocorrer quando uma pessoa ingere altos níveis da substância de água, alimentos ou ar contaminados.

De acordo com a Agência para o Registro de Substâncias Tóxicas e Doenças, as indústrias liberaram cerca de 1,4 bilhão de libras de cobre no meio ambiente em 2000.

Cobre na água

Em 1991, a Agência de Proteção Ambiental (EPA) publicou um regulamento chamado de Regra de Chumbo e Cobre, que estabelece que a água potável pública não deve conter mais de 1,3 mg de cobre por litro de água.

A água da torneira que corre através de canos de cobre ou torneiras de latão pode absorver partículas de cobre, principalmente se essas peças estiverem corroídas.

Resíduos agrícolas e industriais também podem escoar para reservatórios públicos, contaminando a água potável.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomendam lavar os sistemas domésticos de água contaminados com cobre antes de beber ou cozinhar com água.

Eles também sugerem água corrente em cada torneira por pelo menos 15 segundos se a torneira permanecer sem uso por seis ou mais horas.

Cobre na comida

Muitos alimentos contêm cobre naturalmente. Exemplos de alimentos ricos em cobre incluem:

  • carne animal, como boi e peru
  • carnes de órgãos, como fígado e miúdos
  • mariscos, como ostras, caranguejo e lagosta
  • grãos, como milho e cereais
  • vegetais, como espinafre, aspargos e tomates
  • laticínios, como leite e iogurte
  • sementes, nozes e leguminosas
  • tofu
  • batatas
  • cogumelos
  • abacate cru
  • chocolate

As pessoas comem e bebem cerca de 1 mg de cobre todos os dias. O corpo evita efetivamente que altos níveis da substância entrem na corrente sanguínea.

No entanto, uma pessoa pode desenvolver toxicidade por cobre se comer alimentos servidos ou preparados com panelas, pratos ou utensílios de cobre corroídos.

Cobre no ar

Existem vestígios de cobre no ar. Em média, o ar contém 1–200 nanogramas (ng) do metal por metro cúbico (m 3 ) de ar.

No entanto, as concentrações de cobre podem atingir até 5.000 ng / m 3 em áreas próximas a fundições de cobre e minas industriais.

Pessoas que trabalham na agricultura, tratamento de água e indústrias de mineração podem respirar partículas de cobre e vapores durante um dia de trabalho.

A Administração de Segurança e Saúde Ocupacional declara que as concentrações de pó de cobre no ar da sala de trabalho não devem exceder 1 mg / m 3 durante um turno de 8 horas.

Condições médicas

Condições médicas que reduzem a capacidade do fígado de remover o excesso de cobre do corpo podem levar à toxicidade do cobre. Algumas dessas condições incluem:

  • Doença de Wilson , uma doença genética rara que envolve mutações no gene ATP7B, que move o excesso de cobre para a bile
  • Doença de Menkes , um distúrbio hereditário devido a uma mutação no gene ATP7a, que transporta o cobre por todo o corpo.
  • doença hepática
  • hepatite ou inflamação do fígado
  • Linfoma de Hodgkin , ou câncer dos gânglios linfáticos
  • leucemia ou câncer de células do sangue
  • Cancer cerebral
  • câncer de fígado
  • câncer de mama
  • diabetes

DIU de cobre

Os dispositivos intrauterinos (DIU) são dispositivos anticoncepcionais reversíveis e de longa duração. Eles consistem em um pedaço de plástico em forma de T com fios finos.

Os braços do DIU se mantêm no lugar dentro do útero, enquanto seu núcleo contém uma forma sintética do hormônio progesterona.

Nos DIUs não hormonais, um fino fio de cobre envolve o corpo.

O fio de cobre provoca inflamação no útero, que mata esperma e óvulos.

As evidências atuais não sugerem que os DIUs de cobre aumentem o risco de toxicidade do cobre.

Em um estudo de 1980, os pesquisadores descobriram que o uso a longo prazo desses dispositivos não alterou os níveis de cobre presentes no sangue ou na urina.

Em um estudo mais recente com ratos de 2017, os pesquisadores observaram os efeitos da exposição ao DIU de cobre em 20, 40 e 60 vezes as dosagens recomendadas.

Após 26 semanas, os pesquisadores não encontraram sinais de toxicidade do cobre ou danos aos órgãos.

No entanto, os ratos aumentaram a contagem de glóbulos brancos, o que os pesquisadores explicaram como parte da resposta inflamatória natural do corpo ao cobre.

Essas descobertas apóiam a segurança do uso de DIU de cobre em longo prazo.

No entanto, esses resultados não são diretamente aplicáveis a humanos. Com isso em mente, os pesquisadores incentivam mais estudos clínicos.

De acordo com a The Academy of Breastfeeding Medicine , o DIU de cobre não tem impacto conhecido na produção ou secreção do leite materno.

Sintomas

O cobre está presente em quase todos os tipos de tecidos do corpo. Altas concentrações da substância se acumulam em:

  • ossos
  • músculos
  • cérebro
  • fígado
  • rins

A toxicidade do cobre pode levar a vários sintomas , incluindo:

  • dor de estômago
  • nausea e vomito
  • diarréia
  • banquinho de cor azul ou verde
  • fezes escuras e pegajosas contendo sangue
  • dor de cabeça
  • tontura
  • fadiga
  • febre ou calafrios
  • músculos doloridos
  • sede extrema
  • taquicardia ou frequência cardíaca anormalmente rápida
  • mudanças no paladar que podem levar à diminuição do apetite ou anorexia

A toxicidade do cobre também pode desencadear os seguintes sintomas neurológicos e psicológicos:

  • mudanças repentinas de humor
  • sintomas de depressão ou ansiedade
  • sentindo-se irritado ou superexcitado
  • dificuldade de foco

A toxicidade do cobre pode ter efeitos graves para a saúde, como:

  • falência renal
  • insuficiência cardíaca
  • perda de glóbulos vermelhos
  • doença hepática
  • dano cerebral
  • morte

Tratamento

Os médicos podem tratar a toxicidade do cobre e outros tipos de envenenamento por metais pesados com os seguintes tratamentos:

  • Zinco: evita que o cobre se acumule no fígado e no trato gastrointestinal.
  • Terapia de quelação: Liga as partículas de cobre da corrente sanguínea a um composto que os rins filtram e excretam na urina.
  • Bombeamento do estômago: remove o cobre diretamente do estômago.
  • Medicamentos: medicamentos, como corticosteróides, podem ajudar a reduzir o inchaço no cérebro.
  • Hemodiálise: usa uma máquina que filtra os resíduos do sangue. Este tratamento é benéfico para pessoas com danos renais.

Prevenção

As pessoas podem prevenir a toxicidade do cobre:

  • limitar a exposição ao cobre de alimentos e bebidas contaminados
  • evitando o uso de panelas, pratos e utensílios de cobre enferrujados ou corroídos
  • remover cobre da água da torneira correndo água fria por pelo menos 15 segundos através de qualquer torneira fornecida por um cano de cobre enferrujado
  • instalação de filtros na casa que removem minerais indesejáveis das fontes de água
  • comprar detox caps para liberar toxinas desnecessárias de seu corpo, inclusive o excesso de cobre

Quando entrar em contato com um médico

Uma pessoa deve consultar um médico se tiver ingerido recentemente água ou alimentos contaminados com cobre.

Eles devem procurar atendimento médico imediato se apresentarem os seguintes sintomas de envenenamento por cobre:

  • fezes escuras e pegajosas contendo sangue
  • dor de estômago
  • vomitando
  • sintomas como os da gripe
  • mudanças repentinas de humor

Resumo

O cobre é um mineral essencial que oferece suporte a várias funções do corpo, como a produção de enzimas e funções neurológicas.

No entanto, a exposição a altos níveis de cobre na água ou alimentos pode levar à toxicidade do cobre. As condições genéticas também podem desempenhar um papel.

Muito cobre no corpo pode danificar o fígado, rins, coração e cérebro. Se não for tratada, a toxicidade do cobre pode ter efeitos graves para a saúde e até resultar em morte.

As pessoas podem entrar em contato com o fornecedor de água local se acreditarem que a água da torneira contém níveis de cobre acima do normal. Uma pessoa deve procurar atendimento médico imediato se tiver ingerido recentemente níveis elevados de cobre.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

6 benefícios de uma dieta vegana para a saúde

6 benefícios de uma dieta vegana para a saúde

As dietas veganas são conhecidas por ajudar as pessoas a perder barriga.

No entanto, eles também oferecem uma série de benefícios adicionais à saúde.

Para começar, uma dieta vegana pode ajudá-lo a manter um coração saudável.

Além do mais, esta dieta pode oferecer alguma proteção contra o diabetes tipo 2 e certos tipos de câncer.

Aqui estão 6 benefícios científicos das dietas veganas.

1. Uma dieta vegana é mais rica em certos nutrientes

Se você mudar de uma dieta ocidental típica para uma dieta vegana , eliminará a carne e os produtos animais.

Isso inevitavelmente o levará a confiar mais em outros alimentos. No caso de uma dieta vegana de alimentos integrais, as substituições tomam a forma de grãos inteiros, frutas, vegetais, feijões, ervilhas, nozes e sementes.

Uma vez que esses alimentos constituem uma proporção maior de uma dieta vegana do que uma dieta ocidental típica, eles podem contribuir para uma maior ingestão diária de certos nutrientes benéficos.

Por exemplo, vários estudos relataram que as dietas veganas tendem a fornecer mais fibras, antioxidantes e compostos vegetais benéficos. Eles também parecem ser mais ricos em potássio, magnésio, folato e vitaminas A, C e E.

No entanto, nem todas as dietas veganas são criadas iguais.

Por exemplo, dietas veganas mal planejadas podem fornecer quantidades insuficientes de ácidos graxos essenciais, vitamina B12, ferro, cálcio, iodo ou zinco.

É por isso que é importante ficar longe de opções veganas pobres em nutrientes e fast-food. Em vez disso, baseie sua dieta em torno de plantas inteiras ricas em nutrientes e alimentos fortificados. Você também pode querer considerar suplementos como a vitamina B12.

Conclusão:

As dietas veganas com alimentos integrais são geralmente mais ricas em certos nutrientes. No entanto, certifique-se de obter todos os nutrientes de que seu corpo precisa.

2. Pode ajudar a perder o excesso de peso

Um número cada vez maior de pessoas está adotando dietas baseadas em vegetais na esperança de se livrar do excesso de peso.

Talvez seja por um bom motivo .

Muitos estudos observacionais mostram que os veganos tendem a ser mais magros e têm índices de massa corporal (IMC) mais baixos do que os não veganos.

Além disso, vários estudos randomizados controlados – o padrão ouro em pesquisas científicas – relatam que as dietas veganas são mais eficazes para a perda de peso do que as dietas com as quais são comparadas.

Em um estudo, uma dieta vegana ajudou os participantes a perder 4,2 kg a mais do que uma dieta controle durante um período de estudo de 18 semanas.

Curiosamente, os participantes da dieta vegana perderam mais peso do que aqueles que seguiram dietas com restrição calórica, mesmo quando os grupos veganos puderam comer até se sentirem satisfeitos.

Além do mais, um pequeno estudo recente comparando os efeitos da perda de peso de cinco dietas diferentes concluiu que as dietas vegetarianas e veganas eram tão bem aceitas quanto as dietas semivegetarianas e ocidentais padrão.

Mesmo quando não estavam seguindo suas dietas perfeitamente, os grupos vegetarianos e veganos ainda perdiam um pouco mais de peso do que aqueles em uma dieta ocidental padrão.

Conclusão:

As dietas veganas têm uma tendência natural de reduzir a ingestão de calorias. Isso os torna eficazes na promoção da perda de peso sem a necessidade de se concentrar ativamente no corte de calorias.

3. Parece reduzir os níveis de açúcar no sangue e melhorar a função renal

Tornar-se vegano também pode trazer benefícios para o diabetes tipo 2 e declínio da função renal.

Na verdade, os veganos tendem a ter níveis mais baixos de açúcar no sangue, maior sensibilidade à insulina e um risco até 50-78% menor de desenvolver diabetes tipo 2.

Estudos relatam até que as dietas veganas reduzem os níveis de açúcar no sangue em diabéticos mais do que as dietas da American Diabetes Association (ADA), American Heart Association (AHA) e National Cholesterol Education Program (NCEP).

Em um estudo, 43% dos participantes que seguiram uma dieta vegana foram capazes de reduzir a dosagem de medicamentos para baixar o açúcar no sangue, em comparação com apenas 26% no grupo que seguiu uma dieta recomendada pela ADA.

Outros estudos relatam que diabéticos que substituem a proteína vegetal pela carne podem reduzir o risco de insuficiência renal.

Além do mais, vários estudos relatam que uma dieta vegana pode ser capaz de fornecer alívio completo dos sintomas da polineuropatia distal sistêmica – uma condição em diabéticos que causa dor aguda e ardente.

Conclusão:

As dietas veganas podem reduzir o risco de desenvolver diabetes tipo 2. Eles também são particularmente eficazes na redução dos níveis de açúcar no sangue e podem ajudar a prevenir o desenvolvimento de outros problemas médicos.

4. Uma dieta vegana pode proteger contra certos tipos de câncer

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, cerca de um terço de todos os cânceres podem ser prevenidos por fatores sob seu controle, incluindo dieta.

Por exemplo, comer legumes regularmente pode reduzir o risco de câncer colorretal em cerca de 9–18%.

A pesquisa também sugere que comer pelo menos sete porções de frutas e vegetais frescos por dia pode diminuir o risco de morrer de câncer em até 15%.

Os veganos geralmente comem consideravelmente mais legumes, frutas e vegetais do que os não veganos. Isso pode explicar porque uma revisão recente de 96 estudos descobriu que os veganos podem se beneficiar com um risco 15% menor de desenvolver ou morrer de câncer.

Além do mais, as dietas veganas geralmente contêm mais produtos de soja, o que pode oferecer alguma proteção contra o câncer de mama.

Evitar certos produtos de origem animal também pode ajudar a reduzir o risco de câncer de próstata, mama e cólon.

Isso pode ser porque as dietas veganas são desprovidas de carnes fumadas ou processadas e carnes cozidas em altas temperaturas, que se acredita promover certos tipos de câncer.

Os veganos também evitam laticínios, que alguns estudos mostram que podem aumentar ligeiramente o risco de câncer de próstata.

Por outro lado, também há evidências de que os laticínios podem ajudar a reduzir o risco de outros tipos de câncer, como o câncer colorretal. Portanto, é provável que evitar laticínios não seja o fator que reduz o risco geral de câncer dos veganos.

É importante observar que esses estudos são de natureza observacional. Eles tornam impossível identificar a razão exata pela qual os veganos têm um risco menor de câncer.

No entanto, até que os pesquisadores saibam mais, parece sensato se concentrar em aumentar a quantidade de frutas frescas, vegetais e legumes que você come todos os dias, limitando o consumo de carne processada, defumada e cozida demais.

Conclusão:

Certos aspectos da dieta vegana podem oferecer proteção contra câncer de próstata, mama e cólon.

EU PRECISO MASTERIZAR MINHA MÚSICA?

EU PRECISO MASTERIZAR MINHA MÚSICA?

A resposta é sim!

Você acabou de terminar sua música (ou EP, ou mesmo um álbum de 11 faixas) e está pronto para dominar o mundo. A mixagem está correta e você alcançou o som que tinha em mente. Tudo soa bem e equilibrado. Agora é hora de distribuir e fazer upload de sua música, certo? Bom não. Você ainda precisa masterizar sua (s) faixa (s). Mas o que exatamente é masterização? Vamos esclarecer…

Quer aprender a produzir uma música? Faça sua música, o mundo precisa da sua mensagem. Curso de mixagem e masterização é na EMPEC.

O que é Masterização?

Antigamente, masterizar significava, antes de tudo, transferir o som gravado para um dispositivo físico de armazenamento de dados que era chamado, como você pode imaginar, de master. O master (fita ou CD) foi usado como a grande fonte, o germe de onde nasceria o resto das cópias a serem feitas: a mãe de todas as cópias. Além do processo de transferência, um processo de equalização, compressão e limitação foi aplicado, para permitir que o produto final soasse bem em todos os tipos de fontes de reprodução de som e para maximizar e adoçar som para tornar a audição mais agradável.

A masterização em fita requer algumas etapas extras, como tratamentos eletrônicos.

Neste artigo vamos nos concentrar na masterização digital, por ser o método mais utilizado nos tempos modernos e o mais fácil de realizar.

Masterização Digital

A masterização pode ser feita com a ajuda de uma DAW (Digital Audio Workstation), bem como com os plug-ins incluídos ou de terceiros que imitam as funções, som e resultados de dispositivos analógicos: equalizadores, compressores, limitadores, ferramentas de controle de imagem estéreo, compressores multibanda, etc.

Preparar suas faixas para masterização é tão importante quanto o próprio processo de masterização:

A mixagem deve ser o mais próximo possível do som que você está procurando , pois a masterização não pode transformar uma mixagem amadora em uma com som profissional.

Certifique-se de que não há limitador ou compressor ativado na faixa Master (como é o caso quando você está mixando e eventualmente usa um limite no master para aumentar o volume e ouvir melhor a música).

Certifique-se de que os picos da música (picos de volume) não se aproximem do OdBFS. O ponto ideal varia conforme a opinião de quem é o engenheiro de som e também do gênero musical: como ponto de partida costuma-se considerar que o ideal está entre -3 e -6 dB.

Elimine o máximo de ruído possível de cada trilha individual (ruído de fundo, cliques, sons estranhos causados ​​pelo uso abusivo de alguns plug-ins).

Deixe alguns segundos antes e depois da faixa.

Ouça mais uma vez antes de enviá-lo para masterização: às vezes, o processo de rejeição causa algumas falhas nos arquivos finais. Se for esse o caso, descarte a mixagem novamente e ouça novamente.

Como eu faço?

Os engenheiros de masterização são profissionais que aprimoraram sua técnica após incontáveis ​​horas de tentativas, erros e experiência real de trabalho. No entanto, não há problema em tentar masterizar suas músicas sozinho e aprender como fazê-lo. Lembre-se das 3 regras de ouro para masterizar:

  • Deixe a música mais alta
  • Faça a música soar melhor
  • Certifique-se de que a música pode ser ouvida perfeitamente em todos os tipos de reprodutores de áudio

Agora, preste atenção à sua mixagem final em seu DAW  e comece a consertar o que está errado : usar um compressor  pode equilibrar os níveis , você também pode alterar o som e o caráter da música usando equalizadores  e compressores multibanda . Também é muito importante usar músicas de referência de que você goste para comparar seus resultados com os de profissionais. Você pode decidir adicionar um pouco de cor à sua mistura usando um plugin de saturação . Para aumentar o volumesem esmagar a dinâmica e entrar no território da ‘Guerra de Volume’, você deve usar um limitador . Faça uma revisão rápida dos resultados obtidos com uma ferramenta de medição (LUFS, Dynameter) para ver se a faixa dinâmica está sendo preservada ou se você está comprimindo muito a mistura. Quando estiver satisfeito com o resultado, pule a música.

Agora você tem que conferir o master no carro , por meio de fones de ouvido baratos , no aparelho de som doméstico ou no smartphone . Se soar bem de forma consistente e você gostar do som que ouve, basicamente você concluiu o processo.

Desintoxicação para perda de peso: 5 passos que você precisa saber!

Desintoxicação para perda de peso: 5 passos que você precisa saber!

O que é “desintoxicação para perda de peso”? Pode ser um passo valioso em direção a uma vida mais saudável e em forma, e logo após as férias é o momento perfeito para começar.

A desintoxicação de rotina pode apoiar os esforços naturais do corpo para se purificar das toxinas acumuladas, ajudar os órgãos a funcionarem melhor, promover a saúde e auxiliar na perda de peso.

As dietas desintoxicantes são populares e há muito por onde escolher. Alguns envolvem ervas, pílulas e produtos de limpeza do cólon. Outros pedem apenas líquidos ou comem apenas alimentos “limpos”.

Comprar Detox Caps também pode te ajudar muito nesse objetivo.

Leia nossas dicas:

As dietas de desintoxicação são rigorosas

Normalmente, uma dieta de desintoxicação é restrita, com poucas opções de alimentos; não é algo para se manter a longo prazo.

No entanto, o Dr. Mark Hyman diz: “Não deixe que o pensamento de desintoxicação o desanime. É a maneira do corpo se decompor e eliminar tudo o que não pertence.”

Na maior parte, a segurança da desintoxicação depende da nutrição de seu plano de dieta e de quanto tempo você a segue.

As pesquisas mostram que o jejum intermitente pode levar à perda de peso, melhorias nas doenças relacionadas à idade e à redução de vários fatores de risco cardiovascular.

A dieta é muito mais importante do que os exercícios para perder peso

Comer em excesso é o que causa excesso de peso. Sem fazer dieta para perder peso, você não pode se exercitar para evitar os excessos.

Isso não quer dizer que o exercício não importe.

A atividade física de rotina pode beneficiar qualquer pessoa e é excelente para o bem-estar geral. Pelo menos 30 minutos de atividades diárias extenuantes (conforme tolerado) é uma boa meta.

Passar fome pode impedir a perda de peso

Passar fome não é a melhor maneira de perder peso. Por fim, a reação à fome começa, o metabolismo desacelera para compensar e a perda de peso se torna ainda mais difícil.

A disciplina é admirável, mas “motivar excessivamente” pode ter um efeito bumerangue. Lembre-se de que um programa de desintoxicação bem planejado pode ser rigoroso, mas é um projeto de curto prazo.

Desintoxicação e alimentação limpa

Comer “limpo” é uma dieta de alimentos integrais sem muito processamento.

Isso inclui a eliminação de alimentos processados, gordurosos, excessivamente salgados e açucarados.

As melhores opções são alimentos integrais com alto teor de fibra e ricos em nutrientes, como vegetais e frutas.

Ao desintoxicar com shakes como um substituto nutricional de refeição, é bom saber que seus ingredientes limpos vêm de soja, iogurte cultivado e mel cru rico em enzimas.

Na verdade, seu processo de fermentação exclusivo produz mais peptídeos bioativos de apoio ao metabolismo do que os presentes apenas nas matérias-primas.

A desintoxicação para perda de peso faz parte de um processo contínuo

Aceite que este não é apenas um esquema de “emagrecimento rápido”. Uma boa limpeza pode ser de benefício imediato para o corpo.

Mas uma dieta de desintoxicação também envolve a transição para uma alimentação saudável como parte de um estilo de vida permanente.

Muitas vezes é mais fácil fazer a transição para novas normas de dieta após uma desintoxicação. Manter o peso sem apetite reduzido e o metabolismo funcionando bem é o verdadeiro objetivo para um sucesso duradouro.

Quanto tempo demora para começar a perder peso?

O prazo para perder peso sempre varia de pessoa para pessoa. Muito depende de quanto você está acima do peso e do plano alimentar que você escolher.

Você pode sentir uma diferença já no primeiro ou segundo dia. Se você seguir o plano, poderá notar uma diferença nas duas primeiras semanas.

A desintoxicação mexe com o metabolismo para uma rápida perda de peso. Mas perder peso de forma saudável leva tempo. A chave é consistência e vontade de seguir um padrão alimentar saudável.

E embora você queira queimar o excesso de gordura corporal, ainda é muito importante consumir uma quantidade saudável de gorduras boas.

Por esse motivo, recomendamos adicionar uma colher de chá de óleo de oliva, linhaça ou noz a cada refeição.

Sementes de linho moídas, sementes de cânhamo e sementes de chia funcionam bem e adicionam um sabor de nozes as refeições.

Recomendamos que beba pelo menos 4 xícaras de caldo de vegetais ou suco de vegetais diariamente entre as refeições.

O caldo é baixo em calorias e ajuda a mantê-lo hidratado e satisfeito entre as batidas. Ele também contém antioxidantes para ajudar a combater os radicais livres e reduzir o estresse no corpo.

Conforme sua desintoxicação avança para outras fases, os alimentos sólidos são gradualmente adicionados de volta à dieta.

Você pode acabar em uma forma excelente, com resultados de perda de peso duradouros.

Gostou das nossas dicas sobre como desintoxicar seu corpo e ainda emagrecer?

Ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo? Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Dicas para Cuidar e Passar a Viscose

Dicas para Cuidar e Passar a Viscose

A viscose, também chamado de Rayon, é um tecido artificial obtido a partir da polpa da madeira. Possui características muito semelhantes às da seda e é um tecido muito respirável, o que o torna ideal para peças voltadas para o verão e ainda é usado para misturá-lo com outros tecidos. No entanto, você deve ter cuidado ao passar a viscose .

Peculiaridades do Rayon

Viscose foi a primeira fibra sintética fabricada, e é um tecido muito versátil, pois, como já mencionamos, pode ser usado em todo tipo de roupa. Possui o mesmo conforto de uso que outras fibras naturais e seus filamentos podem ser facilmente tingidos. As roupas feitas desse material são geralmente macias, leves, frescas e confortáveis. Porém, a resistência da viscose ao longo do tempo é um pouco baixa, por isso saber cuidar bem dela é fundamental.

Os fabricantes às vezes reforçam as roupas feitas desse material com outros tecidos, como o algodão. Como já referimos, na hora de lavar e passar rayon devemos ter cuidado, pois é um tecido delicado que pode até dissolver-se durante a lavagem.

Como todos os tecidos, possui recomendações de lavagem e passagem a ferro. Por isso é necessário tomar alguns cuidados se quisermos cuidar dele e fazer com que dure mais tempo, senão podemos danificá-lo. Neste artigo, queremos mostrar alguns truques sobre como passá-lo e alguns cuidados a ter em conta.

Dicas para lavar viscose

O cuidado com esse tecido começa no momento em que o lavamos. É uma fibra ligeiramente delicada, por isso tem de saber cuidar se quer que fique perfeitamente preservada. Além disso, lembre-se de que nem todas as roupas de rayon são laváveis ​​à máquina. Leia o rótulo de cada um deles e lave da forma especificada pelo fabricante, pois podemos danificá-lo.

Melhor lavá-lo à mão

É preferível lavar o rayon à mão sempre que possível, pois ao molhar aumenta a sua fragilidade. Além disso, é recomendável lavar as roupas com água fria e não torcer, pois podemos danificar suas fibras. Vá introduzindo as roupas aos poucos, até que estejam completamente encharcadas. Quanto ao detergente, é preferível usar para peças delicadas e nas proporções indicadas para a lavagem à mão.

Agite o tecido suavemente por pelo menos 3 minutos e enxágue com água fria ou morna até que a espuma seja removida. Por outro lado, é importante mencionar que é preferível a roupa lavada a seco, principalmente as roupas de inverno feitas com este tecido.

Máquina de lavar

Se for lavado na máquina, é melhor usar um programa para tecidos delicados ou um programa para tecidos sintéticos. Você também deve tentar colocar itens semelhantes na máquina de lavar para evitar que o tecido se rasgue ou estrague. Você pode protegê-lo colocando-o em um saco especial para lavagem na máquina e sempre usar água fria. Quanto aos detergentes, use um específico para roupas delicadas para máquinas de lavar, pois costumam ter fórmulas mais suaves que os detergentes normais. Desta forma, você garante a proteção das fibras das roupas.

Lembre-se também de que certas roupas de viscose podem ser danificadas ou encolhidas quando lavadas na máquina. Como já dissemos, escolha um programa específico de curta duração.

Secagem de roupas de rayon

Ao secar, não use a secadora, pois o calor agressivo da secadora pode danificar as roupas. Deixe secar ao ar ou enrole em uma toalha seca. Ao terminar de lavar, agite suavemente, nunca aperte ou torça; coloque-o em uma superfície onde possa secar por conta própria.

Como passar a ferro a viscose

Antes de passar as roupas, recomenda-se umedecê-las um pouco ou usar um ferro a vapor que tenha um nível de umidade um pouco inferior ao usado para linho ou algodão. Em seguida, vire as roupas, ou seja, passe a ferro ao contrário. Isso evitará que as fibras sejam danificadas e evitaremos o brilho indesejado em nossas roupas. A temperatura para passar este tecido deve estar entre 130-150 graus.

Se você busca uma proteção maior, pode sempre passar com um pano branco sobre a peça, evitando que a superfície quente esfregue diretamente. Lembre-se de que o usamos como barreira, por isso deve ser limpo e resistente ao calor. Ao usar o pano pode demorar mais, pois o calor principal está sendo recebido pela proteção ao invés da roupa, mas pelo menos assim você vai garantir que não sofra danos.

Se vai realizar esta tarefa com diferentes tipos de vestuários e tecidos, recomendamos que, primeiro, passe os que precisam de uma temperatura mais baixa. A razão é que se passarmos sem ter separado as peças dessa forma, podemos errar e passar a ferro uma peça com uma temperatura mais alta do que a necessária, fazendo com que as fibras se estraguem e até queimem.

Quando for guardá-los no armário, é recomendável pendurá-los verticalmente em um cabide no armário e colocar um produto anti-insetos. E é que alguns insetos, como as mariposas, podem danificar tecidos delicados. Rayon é um tecido que não tem tendência a enrugar, desde que o pendure bem.

Por outro lado, se tiver que dobrar uma peça de viscose, é preferível fazê-lo pelas costuras e evitar colocar objetos pesados ​​sobre ela, pois com pressão podemos causar o aparecimento de rugas.

Como você viu, esse tecido tem peculiaridades que precisam ser cuidadas e levadas em consideração para garantir que a peça permaneça em bom estado. Com o cuidado oportuno do rayon, você não precisa temer que eles estraguem. Adaptar a forma de lavar e passar a viscose de acordo com as necessidades de cada tecido é fundamental, pois cada um possui características e qualidades.

Seis dicas importantes para aprender inglês

Seis dicas importantes para aprender inglês

Falar uma segunda língua traz muitos benefícios, tanto a nível pessoal como profissional, pois melhora as oportunidades acadêmicas, favorece a inserção profissional, permite a realização de negócios internacionais e até facilita a comunicação em viagens a países de outras culturas.

Sem dúvida, o inglês é uma das principais línguas do mundo, então muitos optam por aprendê-lo como segunda língua para melhorar suas habilidades linguísticas em um mundo cada vez mais globalizado.

Comece o seu Curso de ingles particular agora mesmo – Sua aprovação está aqui.

Requisitos para fazer um curso de inglês

Ter interesse pelo idioma, comprometer-se com o curso e fazê-lo com determinação e dedicação. Aprender uma língua é uma questão de atitude, exige confiança, não tem medo de errar e é pró-ativo no processo de aprendizagem. Você tem que ser constante, não importa quanto tempo você queira investir em um curso, porque o tempo para chegar a cada nível é relativo.

Vantagens do modo online

Com um curso online obtêm-se os mesmos resultados que nas aulas presenciais, mas também se promove o trabalho autónomo, a capacidade de organização do tempo e a aquisição de hábitos de estudo. Essa modalidade é ideal para quem precisa ir no seu próprio ritmo.

De menor, melhor

Quanto antes a pessoa começar a se familiarizar com o idioma ou fazer um curso, melhor, por isso existem programas especiais para crianças e jovens. Para um estudante universitário, fazer um curso paralelo à carreira é uma ótima alternativa, pois abre oportunidades de aprimoramento no exterior e de empregos. Para os adultos é uma grande possibilidade, pois esses cursos exigem um certo grau de autonomia e responsabilidade.

O que procurar ao escolher um curso

Antes de se inscrever, é aconselhável conhecer os diferentes centros que os ensinam, se são reconhecidos como entidades educacionais, têm certificação e têm professores nativos ou bilíngues habilitados para lecionar. Além disso, é importante saber que tipo de cursos ministram, básicos, intermediários ou avançados, sua duração, se são intensivos ou extensivos, em grupo ou personalizados, com horários fixos ou flexíveis, entre outros.

Certificação de nível de proficiência em inglês

Se a intenção é ser certificado ou credenciado em um nível de proficiência linguística (Common European Framework of Reference for Languages ​​,? CEFR, ou CEDR em Inglês), existem institutos que oferecem cursos online guiados ou de preparação para o estudo individual ou administram os testes de Cambridge (FCE, CAE, TKT) ou ETS (TOEFL, TOEIC). Se o curso leva a uma certificação de proficiência no idioma, é importante saber que existem 3 níveis de Cambridge, reconhecidos pelo CEFR: Básico (A1, A2), Intermediário (B1, B2) e Avançado (C1, C2). Os exames que credenciam esses níveis são o PET, o FCE e o CAE, respectivamente.

Como aprimorar a linguagem depois de aprendida

A conclusão de um curso deve ser uma oportunidade de desenvolvimento contínuo e para isso existem aplicativos que permitem que você continue aprendendo e praticando: DuoLingo, é gratuito, você aprende por etapas, praticando vocabulário, estruturas gramaticais, tradução e pronúncia. Outra opção é o HelloTalk, ele aprimora a conversa com outras pessoas e pode ser praticado por meio de mensagens de texto, chamadas ou vídeo chamadas. Para continuar praticando o idioma, sugere-se assistir séries, filmes ou jogar videogame em inglês.

Confira outros conteúdos que podem te ajudar em diversas áreas. O nosso blog é focalizado em ajudar o máximo de pessoas. Saiba mais.

 

Comprar uma casa: 10 coisas para ter em mente antes de dizer sim

Comprar uma casa: 10 coisas para ter em mente antes de dizer sim

O sonho de ser proprietário é compartilhado por grande parte da sociedade, mas atingir esse objetivo não é tão fácil quanto parece: comprar uma casa pode ser um processo cansativo, principalmente quando você não sabe por onde começar. Portanto, ao escolher uma moradia é necessário levar em consideração não só o número de cômodos, a localização e seu valor, mas também os aspectos legais.

Para evitar dores de cabeça, aqui estão dez pontos que você deve levar em consideração antes de colocar o gancho e fechar a compra da casa dos sonhos.

Confira também – imobiliaria em riviera de sao lourenço – Sua chance de comprar a casa do seus sonhos com preços acessíveis.

10 Coisas para ter em Mente antes de Comprar uma Casa

1- Assinatura do talão de compra-venda:

É o contrato pelo qual tanto o comprador como o vendedor se comprometem a fazer. Nesse caso, uma porcentagem do valor total da propriedade deve ser entregue como entrada. Em caso de arrependimento da compra, o dinheiro do depósito será considerado perdido. Por outro lado, se o arrependido for o vendedor, deve-se entregar o dobro do valor. Noutros casos, a reserva não pode ser efetuada ou o bilhete de compra-venda não pode ser assinado, mas a escritura é efetuada diretamente.

2- Escritura:

Ato formal de compra que se efetua em cartório. Neste caso, o comprador deve arcar com as despesas com honorários notariais (atualmente em torno de 4%). É imprescindível ter esse dinheiro na hora da escritura ou a operação não poderá ser realizada. Concluída a etapa, a escritura deve ser registrada no Registro de Imóveis.

3- Documentação do imóvel: 

Os medidores construídos devem ser declarados na escritura. Além disso, os medidores físicos do terreno devem corresponder. a) Relatório de domínio: documento emitido pelo Registro de Imóveis.

Trata-se de uma fotocópia do “arquivo” do imóvel. b) Relatório de inibições: a partir deste documento consta se o indivíduo está inibido para vender. c) Comprovante de pagamento de impostos e serviços: serão solicitados os extratos de débito do imóvel. Em caso de dívida, o notário público deve reter o valor correspondente no momento da assinatura.

4- Localização: 

É aconselhável que o imóvel seja próximo ao local de trabalho, facilitando o deslocamento até os shoppings. No caso de ter filhos, observe a oferta educacional na área. E, por último, mas não menos importante, verifique as vias de acesso, isso vai ajudar a ter uma melhor mobilidade na cidade.

5- Desenho: 

Deve-se levar em consideração a orientação do imóvel. A luz em cada ambiente é muito importante. De acordo com os especialistas, é melhor que a frente fique voltada para leste e o fundo para oeste, mas a orientação norte-sul também é boa.

6- Garagem: 

Observe que não possui umidade e no caso de ser subterrânea, não é uma área que está inundada.

7- Prazo de pagamento: 

Lembre  se que você deve ter poupança na hora da compra, não importa quanto você peça no empréstimo, pois os bancos só emprestam em média até 80% do valor do imóvel. olho! São necessários 5% a mais para cobrir os custos iniciais: avaliação, seguro, escrituras, cartório, abertura de crédito, etc.

8- Despesas:

Na compra de um apartamento deve-se levar em consideração as despesas adicionais mensais; especialmente nos extraordinários.

9- Segurança: 

Verifique se a área não está deserta e se você pode se mover com facilidade. Veja se tem lojas por perto (supermercados, cabeleireiros, armazéns, etc.), vão dar-lhe uma maior tranquilidade na hora de sair da sua casa e terá tudo mais à mão.

10- Prazo: 

Não se desespere! Lembre-se que o tempo médio do processo de compra e venda pode ser de 20 dias, até 2 meses … Então respire!

Confira essa e outras dicas em nosso Blog. Conteúdos de alta qualidade apra te ajudar no dia a dia.

Como escolher seu manequim de costura?

Como escolher seu manequim de costura?

Se um manequim infantil encontrar um lugar no seu canto de costura, ele se tornará para você um auxiliar insubstituível. Muitas mulheres são bem-sucedidas sem ter uma modelo, roupas que se encaixam perfeitamente, mas depois de ter uma, você se perguntará como é que conseguiu ficar sem. 

Transforma completamente o encaixe: uma vez feita a vestimenta e feitas as correções necessárias, é muito mais agradável continuar trabalhando sem ter que se despir e se vestir constantemente. Poder colocar seu trabalho no manequim nas diferentes etapas da montagem permite que você entenda um ponto que pode estar um pouco obscuro nas instruções de costura.

Escolhendo um manequim de costura

Se suas medidas não se desviarem muito das medidas padrão, você não terá problemas para encontrar o manequim certo para você. Se alguma de suas medidas se desviar significativamente da medida padrão, compre uma que tenha medidas menores que as suas. Você ainda poderá fortalecer seu modelo como veremos, mas não há nada que você possa fazer para reduzi-lo.

Existem três tipos de manequim no mercado. O manequim clássico vestido em lona é preferido pelas costureiras, pois elas podem modificá-lo facilmente adicionando vários acolchoamentos, como ombreiras, e os alfinetes não apresentam dificuldade.

O segundo tipo de manequim é feito de malha de metal grampeada na frente e atrás. As costureiras criticam por não oferecer uma superfície regular, o que prejudica a precisão dos encaixes.

Por fim, o terceiro tipo de manequim é feito de material compacto, é revestido de tecido e suas dimensões podem ser modificadas por meio de roletes ou mostradores. Ele está desfrutando de um grande favor. Você apenas tem que marcar suas medidas, busto, cintura e quadris, e o manequim se adapta automaticamente. Existem dois modelos: um corresponde aos tamanhos 38 a 42 (medida do tórax de 87 cm a 93 cm, medida do quadril 92 cm a 98 cm) e o outro para os tamanhos 42 a 46 (medida do tórax 93 cm a 99 cm, circunferência do quadril 98 cm a 105 cm).

Encher um manequim

Se suas medidas não corresponderem às medidas padrão, compre um manequim que seja um pouco mais fino do que você realmente é e prepare-se para acolchoá-lo de acordo com sua figura.

Em um tecido justo, como uma chita, faça um corpete sem mangas. Deslize sobre a lingerie que você costuma usar e peça a um amigo que experimente, mantendo-a confortável. Costure, deixando a parte de trás aberta. Enfie este “molde” no manequim e prenda a abertura das costas. Marque com giz os locais onde o gesso não cabe no manequim. 

Remova o molde. Corte folhas de lã nas dimensões dos locais a serem recheados. Em seguida, outros menores que você vai estratificar até obter a espessura desejada. Verifique usando moldagem. Quando estiver satisfeito, corte algumas meias de náilon ou collants para cobrir o velo. Prenda com alfinetes exercendo uma certa tensão e costure com uma agulha de estofador, não remova os alfinetes até o fim.

  • Acolchoamento dos quadris : Você acolchoará os quadris da mesma forma, fazendo uma saia de chita justa que servirá como uma moldura.
  • O aspecto final : Assim enfeitado com o estofamento, seu manequim ganhou um ar desagradável. Para devolver a aparência inicial, você pode cobri-lo com uma bela camisa de náilon estampada.