Conheça seus direitos no consórcio

É comum que no ato da venda as administradoras de consórcio enumerem vantagens em relação a outras modalidades de financiamento e empréstimos bancários. A idéia do consórcio é se tornar a compra de algum bem mais acessível de acordo com o orçamento do consumidor.

De acordo com o boletim do Banco Central e da Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor, um dos direitos do consumidor ao adquirir um consórcio fora do estabelecimento é ter o prazo de sete dias para desistir da compra como justificativa de não ter todas as informações possíveis no ato da compra.

Os consórcios são fiscalizados e monitorados pelo Banco Central, caso seja oferecido ao consumidor vantagem de contemplação imediata ou data de premiação ou qualquer outro benefício em curto prazo saiba que é uma vantagem ilegal.

Assim é preciso que o consumidor esteja atento aos direitos e as condições apresentadas em relação às exigências solicitadas no ato da contemplação, algumas administradoras informam a exigência de um fiador somente no momento que você tem sua carta de crédito contemplada no consórcio, ou seja, no momento da venda do consórcio essa informação não é repassada ao consumidor, gerando assim queixas judiciais, dessa forma, a exigência do fiador quando não expressa no contrato de adesão do consórcio passa a ser uma exigência abusiva.

A devolução de um dinheiro do consórcio é parcial, caso aconteça algum imprevisto, o consumidor poderá solicitar a restituição do valor, lembrando que dentro da parcela do consórcio existem valores de taxa e fundo de seguro, além da multa por desistência caso tenha, em muitos casos o valor da desistência será realizada somente após a liquidação do consórcio, ou seja, somente no final do consórcio, o prazo para a devolução do valor não será imediato.

Caso o consumidor tenha alguma dúvida em relação ao contrato no momento da adesão do consórcio é direito do consumidor buscar ajuda profissional para que seja respondidas dúvidas antes da contratação do consórcio.