Conheça os benefícios e riscos da prótese de mama

Conheça os benefícios e riscos da prótese de mama

Todos os anos, aumenta o número de pessoas no Brasil que estão se tornando adeptas das cirurgias plásticas para colocação de prótese de mama, seja para melhorias estéticas ou para corrigir imperfeições.

Assim, a conhecida mamoplastia de aumento, que antes era feita apenas pelos famosos, agora se tornou uma realidade bastante acessível ao bolso das brasileiras.

Desta forma, se você deseja fazer uma Cirurgia plástica Brasília para colocar prótese de mama, porém, tem dúvida como funciona este procedimento, quais os riscos e quais serão os benefícios, veja abaixo mais sobre o assunto.

Do que se trata a prótese de mama

A prótese de mama é corresponde a uma cirurgia para aumentar o tamanho dos seios, mas este procedimento pode tanto ser feito por mulheres que desejam aumentar o tamanho das mamas como por aquelas que desejam apenas restaurar o volume das mesmas perdido após uma grande perda de peso ou gravidez.

Atualmente existem diversos tipos de próteses de mama, com cada uma apresentando uma indicação específica. São diferentes tamanhos e formas para você escolher junto com seu médico qual se encaixa no perfil de corpo.

Porém, é importante ressaltar que a escolha da prótese de mamaria deve ser feita juntamente como o seu médico Cirurgião plástico Brasília, pois será ele que indicará qual a melhor forma e tamanho de silicone é perfeito para atender as suas expectativas e necessidades.

Como é feita a cirurgia para colocar a prótese de mama?

A cirurgia para colocar uma prótese de mama é bastante simples, já que, neste caso, será feito um pequeno corte para inserir a prótese. Esse corte poderá ser feito entre a aréola, embaixo do seio ou na pele da região da axila.

Como este corte é pequeno, o processo de cicatrização dele também é bastante simples e no pós-operatório da sua Cirurgia plástica Brasília será preciso seguir todas as recomendações do seu médico para garantir que a cicatrização ocorra bem, evitando qualquer tipo de possível complicação.

Benefícios da prótese de mamaria

Entre os principais benefícios da prótese de mama podemos citar:

  • Aumento da autoestima: Como os seios ficam mais firmes e volumosos, após o procedimento a mulher ganha mais autoconfiança e com isso passa a se sentir ainda mais bonita. Dessa forma, ela se sentira mais feliz e satisfeita com o próprio corpo e ficar mais disposta em seu dia a dia.
  • Seios naturais: Se o médico Cirurgião plástico Brasília realizar um bom trabalho, ninguém poderá saber que você colocou uma prótese de mama, pois seus seios passaram a ter uma aparência simétrica, fazendo assim com que eles pareçam totalmente naturais.
  • Elimina as imperfeições: Com o passar dos anos, é totalmente normal as mulheres passem a apresentar seios mais flácidos ou caídos. Assim, ao colocar uma prótese de mama é possível corrigir ou reduzir essas imperfeições, melhorando o aspecto geral dos seios.
  • Como você pode ver, são vários os benefícios que uso da prótese de mama pode trazer, já que, ela melhora não apenas autoestima, mas também a sua vida.

Riscos da prótese de mamaria

De forma geral, os riscos mais comuns de acontecer numa cirurgia para colocação de próteses de mama são:

  • Rejeição da prótese mamaria
  • Aparecimento de hematomas ou sangramento
  • Alterações na sensibilidade da mama
  • Má cicatrização
  • Ruptura do implante mamário
  • Infecção do corte
  • Enrugamento da pele

Porém, mesmo existindo essas complicações ligadas a prótese mamaria, saiba que as próteses em si, não causam nenhum problema de saúde.

Também, se forem seguidas corretamente todas as indicações e recomendações do seu médico para o pós-operatório, com certeza, você poderá minimizar esses riscos. Além disso, caso você escolha fazer a sua cirurgia de prótese de mama com um médico especializado e de confiança, sem dúvida, os resultados do seu procedimento serão ainda melhores.

Noções básicas de sono do bebê: Nascimento a 3 meses

como-fazer-bebe-dormir

Padrões de sono típicos para recém-nascidos

Os recém-nascidos dormem muito – normalmente até 16 a 17 horas por dia. Mas a maioria dos bebês não fica dormindo por mais de duas a quatro horas de cada vez, dia ou noite, durante as primeiras semanas de vida.

O resultado? Muito sono para o seu bebê e um horário muito irregular – e cansativo – para você. Como um novo pai, você provavelmente vai levantar várias vezes durante a noite para trocar, alimentar e confortá-lo.

sono-do-bebe

 

Por que os padrões de sono dos recém-nascidos são imprevisíveis

Os ciclos do sono do bebê são muito mais curtos do que os dos adultos, e os bebês passam mais tempo no sono com movimento rápido dos olhos (REM), que é considerado necessário para o extraordinário desenvolvimento que ocorre em seu cérebro.

Toda essa imprevisibilidade é uma fase necessária para o seu bebê e não dura muito – embora pareça uma eternidade quando você está privado de sono.

Quando seu bebê vai começar a dormir mais

Com 6 a 8 semanas de idade, a maioria dos bebês começa a dormir por períodos mais curtos durante o dia e períodos mais longos à noite, embora a maioria continue a acordar para se alimentar durante a noite. Eles também têm períodos mais curtos de sono REM e períodos mais longos de sono profundo, não REM.

Em algum lugar entre 4 e 6 meses, dizem os especialistas, a maioria dos bebês é capaz de dormir por um período de 8 a 12 horas durante a noite.

Algumas crianças dormem por um longo período de sono durante a noite já às 6 semanas, mas muitos bebês não atingem esse marco até os 5 ou 6 meses de idade e alguns continuam a acordar à noite até a infância. Você pode ajudar seu bebê a chegar lá mais cedo, se esse for seu objetivo, ensinando-lhe bons hábitos de sono desde o início.

Como estabelecer bons hábitos de sono do bebê

Aqui estão algumas dicas para ajudar seu bebê a dormir:

Dê ao seu bebê a chance de tirar uma soneca com frequência.  Nas primeiras seis a oito semanas, a maioria dos bebês não consegue ficar acordada por mais de duas horas seguidas. Se você esperar mais do que isso para abaixar seu bebê, ele pode estar cansado e ter dificuldade em adormecer.

Ensine seu bebê a diferença entre dia e noite.  Algumas crianças são corujas noturnas (algo que você pode ter tido uma sugestão durante a gravidez) e estará bem acordado quando você quiser bater o feno. Nos primeiros dias, você não poderá fazer muito sobre isso.

Mas uma vez que seu bebê tenha cerca de 2 semanas de vida, você pode começar a ensiná-lo a distinguir a noite do dia .

Quando ele estiver alerta e acordado durante o dia, interaja e brinque com ele o máximo que puder, mantenha a casa e o quarto iluminados e iluminados, e não se preocupe em minimizar os ruídos diurnos regulares, como telefone, música ou lava-louças. Se ele tende a dormir com as mamadas, acorde-o.

À noite, não brinque com ele quando ele acordar. Mantenha as luzes e o nível de ruído baixos e não gaste muito tempo conversando com ele. Em pouco tempo ele deve começar a descobrir que a noite é para dormir.

Procure por sinais de que seu bebê está cansado.  Observe seu bebê por sinais de que ele está cansado. Ele está esfregando os olhos, puxando a orelha ou sendo mais exigente que o normal? Se você detectar esses ou outros sinais de sonolência, tente colocá-lo no sono.

Você logo desenvolverá um sexto sentido sobre os ritmos e padrões diários de seu bebê, e saberá instintivamente quando ele estiver pronto para uma soneca.

Considere uma rotina de dormir para o seu bebê.  Nunca é cedo demais para começar a tentar seguir uma rotina de dormir. Pode ser algo tão simples como trocar o bebê pela cama, cantar uma canção de ninar e dar-lhe um beijo de boa noite.