Las vegas, a capital da diversão

Las Vegas é o lugar que tem muita diversão, portanto se você tem vontade de ir visitar saiba que é um local para quem quer se divertir 24 horas por dia, agora se você for uma pessoa que não gosta de bagunça Las Vegas não é um local indicado para você.

Las vegas, a capital da diversão

O QUE FAZER EM LAS VEGAS?

Você precisa conhecer os casinos que são muitos famosos em Las Vegas, também tem a opção de se refrescar nas piscinas dos hotéis, conheça o Grand Canyon, perca o folego com os espetáculos, se deslumbre com os shows de magica.

Experimente os maravilhoso pratos que Las Vegas tem para te oferecer, não deixe de ir nas baladas noturnas que lá existem.

Se você for visitar Las Vegas tem que conhecer as baladas, pois são as mais famosas que existem.

Las Vegas é um lugar incrível você irá se apaixonar. Já no aeroporto terá várias maquinas de caça-niqueis próprio para os turistas entrar nesse clima de festa, você irá ver muitos anúncios de casas noturnas e de shows, realmente é um lugar mágico.

Você irá amar tudo por lá, pois tem muitos hotéis gigantescos e quando chegar a noite vai ficar deslumbrado com tantas luzes e cores que por lá existe.

ONDE FICAR EM LAS VEGAS?

Se você quer ficar em um local que é de fácil acesso para todas atrações é melhor você no trecho 6,5 km da Strip.

Lá tem muitos hotéis nele inclui: Ceasars Palace, MGM Grand, The Venetian, Mandalay Bay, Paris, Aria, Wynn & Encore Luxor, Cosmopolitan, Monte Carlo, Bellagio entre outros.

Tudo acontece próximo a Strip, portanto na Fremont Street é onde tudo começou e tem até um telão que passa muitos clipes, tem um clima muito festivo, inclusive tem um palco que muitas vezes tem muitos shows e restaurantes muito convidativos.

Uma dica para você que tem medo de ficar em algum hotel em Las Vegas devido os preços, quando é segunda a quinta os valores não passam de R$: 100,00 portanto esse valor vária em alguns hoteis você tem a opção de spa até a opção de participar de alguns espetáculos que Las Vegas oferece então vale bastante a pena pesquisar alguns hotéis antes de ir para Las Vegas.

Sabemos que quando vamos viajar temos que estar preparados e levando um dinheiro extra para não ter problemas no futuro, só não esqueça de fazer um Seguro Viagem EUA, porque os custos de atendimentos médicos lá são absurdamente altos. Um excelente cotador de Seguro Viagem, é o multiseguroviagem.com.br, que permite você comparar diversas opções online. Depois disso, procure um hotel que dê para relaxar pois andar por Las Vegas não será uma tarefa fácil, pois o calor de lá e o tempo seco irá fazer você se cansar mais rápido.

Saiba que será impossível você conhecer Las Vegas em apenas uma viagem mais por outro lado você irá conhecer lugares incríveis e terá muitas lembranças registradas para estar compartilhando com seus amigos e seus familiares.

Quando estiver em Las Vegas deixe seu preconceito de lado pois lá você irá conhecer muitas culturas e um universo totalmente diferente do que está acostumado por isso abordamos aqui em nosso artigo que Las Vegas foi feito para quem gosta de diversão quem não gosta melhor ficar em casa, não é mesmo?

O que é Seguro Saúde em Viagens

O que é o tal do Seguro para saúde em viagem?

seguro-saude-viagem

Protegido por um Seguro Saúde de Viagem é um termo popular para seguro de Viagem. É muito essencial a contratação de algum seguro saúde viagem para evitar conflitos e imprevistos.

Varias pessoas não pensam nos obstáculos que podem sobrevir durante a viagem, deste modo, o resguardado é uma medida de prevenção que irá diminuir os transtornos e o estresse causado por informações como o extravio de bagagem, contração de alguma doença, acidentes entre muitos outros riscos ao que ficamos expostos enquanto viajamos.

Quando alguma coisa desta forma acontece, especialmente fora do país de origem, quem caixa com todos e cada um dos custos é o próprio viajante, já com o resguardado viagem contratado não há urgência para se preocupar.

Quais são as coberturas básicas do garantido viagem?

O Seguro viagem deve oferecer, obrigatoriamente, proteção para, ao menos uma das seguintes coberturas básicas:

Despesas médicas, hospitalares e /ou odontológicas em viagem pátrio (DMHO em viagem vernáculo ) – indenização das despesas médicas, hospitalares e /ou odontológicas derivadas de acidente pessoal ou enfermidade súbita e aguda ocorrida durante o temporada de viagem pátrio e uma vez constatada a saída do segurado de sua cidade de morada.
Despesas médicas, hospitalares e /ou odontológicas em viagem ao exterior (DMHO em viagem ao exterior) – indenização das despesas médicas, hospitalares e /ou odontológicas decorrente de acidente pessoal ou enfermidade súbita e aguda ocorrida durante o temporada de viagem ao exterior e uma vez constatada a saída do segurado país de morada.

Traslado de corpo – indenização das despesas com a liberação e transporte do corpo do segurado do lugar da ocorrência do falecimento até o morada ou sítio do sepultamento, incluindo-se nestas despesas todos e cada um dos procedimentos e objetos imprescindíveis ao traslado do corpo. Esta cobertura não deve ser contratada isoladamente.

Revinda sanitário – indenização das despesas com o traslado de retorno do segurado ao lugar de origem da viagem ou de seu habitação caso este não se encontre em condições de retornar como passageiro regular por motivo de acidente pessoal ou enfermidade cobertos pelo protegido. Esta cobertura deve incorporar, quando requisitado por dr. responsáveis pelo auxílio, mas de uma remoção.

Traslado Dr. – indenização das despesas com a remoção ou transferência do segurado até a clínica ou nosocômio mas próximo em condições de atendê-lo, por motivo de enfermidade ou acidente pessoal cobertos pelo garantido.
Morte em viagem – pagamento do capital segurado aos beneficiários do segurado, de uma exclusivamente vez ou sob maneira de renda, em caso de falecimento do segurado por causas naturais ou acidentais durante o temporada de viagem.

Morte fortuito em viagem – pagamento do capital segurado aos beneficiários, de uma exclusivamente vez ou sob maneira de renda, em caso de falecimento do segurado, somente por acidente pessoal ocorrido durante o temporada de viagem.

Invalidez permanente totalidade ou parcial por acidente em viagem – indenização em caso de perda, redução ou insuficiência funcional estrita, totalidade ou parcial, dos membros ou órgãos definidos no contrato em resultante de lesão física sofrida pelo segurado provocada somente por acidente pessoal ocorrido durante o temporada de viagem.

Do que feito o chimarrão?

O chimarrão é originário a partir de uma árvore nativa da América do Sul, a erva-mate, que é muito comum no Sul do Brasil e países sul-americanos vizinhos, caso da Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai. Seu nome científico é Ilexparaguariensis, mas é conhecida como congonha ou simplesmente mate. A árvore da erva-mate pode atingir uma altura de até 12 metros e seus frutos são pequeninos e com uma coloração roxa ou esverdeada, suas folhas são ovais e o caule é totalmente cinza.

Como surgiu a erva mate de chimarrão?

Os índios que habitavam a região sul do Brasil e da América do Sul tinham o hábito de ingerir uma bebida feita de erva-mate. Os colonizadores espanhóis observaram e depois de algum tempo adquiriram o hábito de tomar o mate.

Desde o século XVI, o hábito de consumir o mate já carregava o significado de hospitalidade. Os índios ofereciam, frequentemente, a bebida como sinal de amizade aos colonizadores. Chegou a ser uma das principais fontes de renda e até mesmo moeda de troca e era muito valorizada por isso. O plantio da erva-mate, nessa época, fez surgirem grandes fortunas. Também já foi considerada a erva do diabo pelos jesuítas, pois suas substâncias deixam os índios excitados, mas o seu consumo foi incentivado para combater o alcoolismo, que era grande entre os índios, pelos próprios jesuítas. O melhor mate na época era o fabricado pelos jesuítas, curiosamente.

Mas, como é feita a erva mate para o chimarrão?  

A erva-mate como nós conhecemos tem início na sua colheita. Esta deve ser realizada nas primeiras horas do dia, pois a incidência do sol nas suas folhas influencia a qualidade do produto final. Algumas etapas são extremamente necessárias: o corte, o sapecar, a secagem, a trituração e o beneficiamento, somente depois dessas etapas é que a erva mate poderá ser embalada e distribuída para ser comercializada. Somente a partir disso é que conhecemos a sua forma final.

Chimarrão e tererê, qual a diferença?

Ambos são feitos com erva mate, mas preparadas e consumidas de maneiras diferentes. A temperatura é uma das principais diferenças entre as duas bebidas, o chimarrão é feito com água quente e o tererê com água fria.

O tererê pode levar limão, hortelã, capim da lapa e até mesmo sucos, já o chimarrão é feito apenas da erva mate e em alguns casos com outras ervas como funcho, guaco, boldo, camomila.

Ao adquirir o mate, é importante observar a embalagem, pois no tererê a erva mate é mais grossaenquanto que a erva mate do chimarrão é mais fina, parecendo uma farinha bem fininha e verde.

Tipos de erva-mate e as mais utilizadas

  • Erva-mate tradicional: apropriada para tereré e chimarrão;
  • Erva-mate crioula: erva grossa, mas com sabor suave;
  • Erva-mate saborizadas: Pode ser de menta ou abacaxi e é muito usadas no verão, pois dão a sensação de frescor à bebida;
  • Erva-mate orgânica;
  • Tipo argentina ou pura folha: Este tipo só se usa as folhas;
  • Missioneira ou barbaquá: Utilizam tanto as folhas quanto o caule.