Métodos de Mineração Explicados

Métodos de Mineração Explicados

Mineração a céu aberto, subaquática e subterrânea. Esses são os três métodos principais de mineração que se usa para extrair produtos do solo.

Veja a seguir: Entenda mais sobre técnico em mineração

Mineração a céu aberto

A céu aberto é um dos métodos de mineração mais comumente usados ​​e começa na superfície da terra, mantendo a exposição à superfície durante todo o período de extração. A escavação geralmente tem laterais escalonadas para garantir a segurança dos mineiros e uma ampla rampa por onde o equipamento pode viajar, permitindo que o produto seja removido com eficiência do local.

A mineração a céu aberto é prática quando os corpos de minério da rocha são grandes e localizados mais próximos da superfície.

As vantagens da mineração a céu aberto incluem:

  • Caminhões e pás potentes podem ser usados ​​para mover grandes volumes de rocha.
  • Equipamento não restrito pelo tamanho da abertura em que você está trabalhando.
  • Produção mais rápida.
  • Custo mais baixo para minerar significa que os níveis mais baixos de minério são econômicos para a mineração.
  • O gráfico simples abaixo exibe a sequência de eventos para o ciclo de mineração a céu aberto

Mineração subterrânea

A mineração subterrânea é usada para extrair o minério abaixo da superfície da terra de forma segura, econômica e com o mínimo de resíduos possível. A entrada da superfície para uma mina subterrânea pode ser por meio de um túnel horizontal ou vertical, conhecido como adite, poço ou declive.

A mineração subterrânea é praticada quando:

  • O corpo de minério é muito profundo para minerar lucrativamente a céu aberto.
  • Os graus ou qualidade do corpo de minério são altos o suficiente para cobrir os custos.
  • A mineração subterrânea tem uma pegada terrestre menor do que a mineração a céu aberto.

O que é mineração subterrânea?

Os métodos de mineração subterrânea que se usa incluem sala e pilar, vedação de veios estreitos e mineração mecanizada em grande escala.

Mineração de salas e pilares é um estilo de mineração em que os túneis são conduzidos em um padrão de tabuleiro de xadrez com enormes pilares quadrados entre eles que são gradualmente cortados conforme o trabalho prossegue. Se usa isso para mineração de carvão.

A parada de veios estreitos é realizada em uma escavação subterrânea ao longo de “veias” geológicas – corpos distintos em forma de folha de minerais cristalizados dentro de uma rocha – onde o mineral é extraído e removido. Para apoiar a parada de mina subterrânea, também tem que fazer escavações para casas de máquinas e câmaras de bombas ou para fins de acesso como poços, transmissões, winzes e elevações. Usa-se isso para minerar platina.

Os métodos de mineração mecanizada em grande escala que usa-se incluem:

  • mineração de parede longa, onde uma longa parede de carvão é extraída em uma única fatia, geralmente por uma grande máquina.
  • sub-level-caving, onde os níveis do minério são detonados por explosivos; e
  • Block Caving, onde grandes áreas do corpo de minério são explodidas e extraídas com o auxílio da gravidade.

Usa-se esses três tipos diferentes de técnicas de mineração subterrânea de carvão, diamantes e cobre.

Mineração sub-aquática

A mineração subaquática é necessária quando o produto que você identificou está localizado em um ambiente aquático como o fundo do mar. É um desafio único – e que requer uma abordagem responsável que considere cuidadosamente o ecossistema local.

Se é conduzido mineração subaquática com navios projetados especificamente, usando um veículo subaquático operado remotamente ou tecnologia de perfuração em profundidades de 100-140 metros abaixo do nível do mar.

Aumento de lábios – Veja Como funciona

Aumento de lábios – Veja Como funciona

aumento labial é um procedimento utilizado para melhorar a aparência dos lábios com a introdução de um preenchimento que pode ser reabsorvível (efeito temporário) ou não reabsorvível (efeito duradouro).

Quem é o candidato ideal?

Os candidatos ideais são pessoas com boa saúde e expectativas realistas do resultado a ser obtido, que desejam melhorar a aparência dos lábios, eliminar as rugas que aparecem com o tempo ao seu redor ou interromper o seu adelgaçamento.

Este procedimento não é indicado em:

  • Pacientes com certas doenças, como diabetes ou lúpus eritematoso .
  • Pessoas com tendência a desenvolver cicatrizes hipertróficas( queloide ).
  • Pessoas com presença de cicatrizes prévias nos lábios.
  • Pessoas com distúrbios de coagulação do sangue.
  • Pessoas com herpes labial

Que fatores devem ser levados em consideração antes de proceder com sua realização?

Embora esse procedimento possa ser realizado em qualquer época do ano, no verão a exposição ao sol deve ser evitada por meio de cremes com alto fator de proteção. Em geral, os resultados desejados são alcançados em uma única sessão, embora em alguns casos um retoque posterior seja necessário.

Você pode fazer o aumento labial aqui – Aproveite, preços imperdíveis para você.

Como é feito o aumento dos lábios?

Isso pode ser feito injetando vários materiais com uma agulha muito fina ou colocando implantes:

  • Injeções de preenchimento. A substância escolhida é introduzida por meio de pequenas injeções. A anestesia local pode ser usada para minimizar qualquer desconforto que possa ocorrer. O procedimento é feito em regime ambulatorial. A duração do procedimento varia de um quarto de hora a três quartos de hora. Os materiais de enchimento disponíveis são:
  1. É um material sintético de longa duração. Por ser sintético, existe um risco maior de produzir alergias .
  2. Colágeno autólogo. É a injeção do seu próprio colágeno extraído de outro local do corpo. Por ser seu, não produz reações alérgicas. A duração do efeito é menor do que com outros materiais, sendo indicado naqueles pacientes que não buscam resultados permanentes.

 

  1. Colágeno de origem bovina. Requer um teste de alergia prévio. A duração do efeito varia de quatro semanas a três meses.
  2. É o colágeno humano obtido de doadores falecidos. Não produz alergias.
  3. Fascia É o tecido conjuntivo humano retirado do próprio corpo ou de um doador falecido. Pode ser implantado cirurgicamente ou injetado. É reabsorvido aproximadamente um ano após a injeção.
  4. Própria gordura. Extraído do abdômen ou coxas. Pode ser injetado ou implantado cirurgicamente. Resultados permanentes podem ser obtidos.
  5. Ácido hialuronico. Não produz alergias. Seus resultados não são permanentes. Existem inúmeros compostos de ácido hialurônico, alguns mais adequados do que outros para preenchimento labial devido às suas características de durabilidade e densidade.
  6. É um gel de ácido hialurônico com diferentes graus de coesividade. Seus resultados duram cerca de seis meses.
  • Implantes labiais. O aumento cirúrgico dos lábios é realizado em ambulatório, sob anestesia local. Sua duração pode chegar a duas horas dependendo da complexidade do caso. Os materiais utilizados são:
  1. É uma folha de colágeno humano de doadores falecidos. É inserido através de pequenas incisões de dentro do lábio. Sua duração é de um ano.
  2. Própria enxertia de gordura. Pode oferecer resultados permanentes, com grandes variações entre algumas pessoas e outras.
  3. Goretx, Soft Form e Soft ePTFE. São materiais sintéticos que oferecem resultados permanentes. Existe o risco de alergias.
  4. Enxertos locais. Eles usam tecido e pele de dentro da boca. É mais agressivo do que o resto dos procedimentos.
  5. Próteses de elastômero de silicone.

Quando você pode voltar à vida normal?

Se o aumento labial foi feito com injeções, a recuperação é imediata, embora a inflamação possa durar alguns dias. Se os implantes ou enxertos forem escolhidos , a recuperação pode levar até duas semanas. É aconselhável não praticar exercícios físicos alguns dias após as injeções ou algumas semanas após os implantes. O calor na área também deve ser evitado nos dias imediatamente seguintes.

Riscos de aumento dos lábios

Os riscos desses tipos de procedimentos são:

  • Reações alérgicas a implantes.
  • Sangrando
  • Endurecimento do implante, o que requer a sua remoção.
  • Infecções
  • Envolvimento dos nervos dos lábios.

Circuito integrado – Saiba Tudo Sobre

Circuito integrado – Saiba Tudo Sobre

Os Circuitos Integrados (IC) são definidos como o circuito que compreende elementos inseparáveis ​​e eletricamente interligados de tal forma que o Circuito Integrado não pode ser separado por razões comerciais e de construção. Inúmeras tecnologias podem ser usadas para construir esse circuito. Hoje, o que chamamos de ICs era originalmente conhecido como Circuito Integrado Monolítico.

Acredita-se que Kilby tenha criado o primeiro IC funcional em 1958 e ganhou o Prêmio Nobel de Física em 2000 por seu trabalho árduo. O primeiro comprador desta invenção foi a Força Aérea dos Estados Unidos.

Confira agora – Módulo esp32 cam com Câmera OV2640 2MP

O que é um circuito integrado?

O Circuito Integrado (IC), às vezes chamado de chip ou microchip, é um wafer semicondutor (silício) que é formado pela fabricação de vários componentes elétricos e eletrônicos, tais como: resistores, capacitores, transistores, etc. Um IC pode funcionar como um amplificador, oscilador, temporizador, contador, memória de computador ou microprocessador.

Um IC é classificado como linear (analógico) ou digital, dependendo de sua futura aplicação. Os circuitos integrados distorceram tudo isso. A ideia fundamental era obter um circuito completo, com muitos componentes e conexões entre eles, e reconstruir tudo de forma microscópica na superfície de um pedaço de silício. Foi uma ideia incrivelmente inteligente e tornou possível todos os tipos de dispositivos “microeletrônicos”, desde relógios digitais e calculadoras de bolso até foguetes e armas de pouso na lua com navegação por satélite embutida.

Tipos de circuitos integrados

Todos os dispositivos eletrônicos que usamos em nosso dia a dia, como telefones celulares, laptops, geladeiras, computadores, televisores e todos os outros dispositivos elétricos e eletrônicos, são feitos com alguns circuitos simples ou complexos. Os circuitos eletrônicos são feitos usando vários componentes elétricos e eletrônicos conectados entre si por patch cords ou fios condutores para o fluxo de corrente elétrica através dos vários componentes do circuito, como resistores, capacitores, indutores, diodos, transistores, etc.

Os circuitos podem ser classificados em diferentes tipos com base em diferentes critérios, tais como, dependendo das conexões: circuitos em série e circuitos paralelos; com base no tamanho e processo de fabricação do circuito: circuitos integrados e circuitos discretos; e, dependendo do sinal utilizado no circuito: circuitos analógicos e circuitos digitais.

Os circuitos integrados são classificados em circuitos integrados analógicos, circuitos integrados digitais e circuitos integrados mistos.

Circuitos integrados digitais

Este tipo de CI tem dois níveis definidos: 1 e 0, o que implica que eles funcionam em matemática binária, onde 1 significa ligado e 0 significa desligado. Esses circuitos integrados são diligentemente realizados, pois contêm vários flip-flops, multiplexadores, portas lógicas digitais e outros componentes eletrônicos, todos integrados em um único chip. Exemplos de circuitos integrados digitais incluem microcontroladores e microprocessadores.

A figura acima mostra as etapas envolvidas no projeto de um circuito integrado digital típico. Esses circuitos integrados digitais são freqüentemente usados ​​em computadores, microprocessadores, processadores de sinais digitais, redes de computadores e contadores de frequência. Existem diferentes tipos de circuitos integrados digitais, como:

  • Circuitos Integrados Programáveis
  • Circuitos Lógicos Integrados
  • Chips de Memória
  • Circuitos integrados de gerenciamento de energia
  • Circuitos de interface integrados.

Circuitos Integrados Analógicos

Os circuitos integrados analógicos funcionam endereçando sinais contínuos e são capazes de realizar tarefas como filtragem, amplificação, demodulação e modulação, etc. Os sensores OP-AMP são essencialmente circuitos integrados analógicos.

Estes são subdivididos em circuitos integrados lineares e circuitos integrados de radiofrequência. Na verdade, a relação entre a tensão e a corrente pode não ser linear em alguns casos ao longo de uma longa faixa do sinal analógico contínuo.

O CI analógico freqüentemente usado é um amplificador operacional, semelhante ao amplificador diferencial, mas tem um ganho de voltagem muito alto. Ele consiste em um número muito menor de transistores em comparação com os circuitos integrados digitais, e ferramentas de simulação computadorizadas são usadas para desenvolver circuitos integrados específicos de aplicativos analógicos (ASICs analógicos).

Aproveite o cam esp32 – Um Módulo perfeito para o seu projeto

Circuitos Integrados de Sinal Misto

Os circuitos integrados obtidos pela combinação de circuitos integrados analógicos e digitais em um único chip são chamados de Circuitos Integrados de Sinal Misto. Esses ICs funcionam como conversores digital para analógico, conversores analógico para digital e ICs de relógio / temporização.

Outros tipos de circuitos integrados

Circuitos Lógicos

Esses circuitos integrados são projetados usando portas lógicas que funcionam com entrada e saída binárias (0 ou 1). Eles são usados ​​principalmente como tomadores de decisão. De acordo com a lógica ou tabela verdade das portas lógicas, todas as portas lógicas conectadas ao IC fornecem uma saída baseada no circuito conectado dentro do IC, portanto, essa saída é usada para realizar uma tarefa específica. Alguns ICs lógicos são mostrados acima.

Comparadores

Os CIs de comparação são usados ​​como comparadores para comparar as entradas e, em seguida, produzir uma saída com base na comparação do CI.

Circuitos de comutação integrados

Os CIs de chaveamento são projetados com o uso de transistores e são usados ​​para realizar operações de chaveamento. A figura acima é um exemplo que mostra um switch IC SPDT.

Amplificadores de áudio

Os amplificadores de áudio são um dos muitos tipos de circuitos integrados usados ​​para amplificação de áudio. Eles geralmente são usados ​​em alto-falantes de áudio, circuitos de televisão, etc. O circuito acima mostra o IC do amplificador de áudio de baixa tensão.

Amplificadores operacionais

Amplificadores operacionais são circuitos integrados frequentemente usados, semelhantes aos amplificadores de áudio usados ​​para amplificação de áudio. Esses amplificadores operacionais são usados ​​para fins de amplificação e esses ICs funcionam de forma semelhante aos circuitos amplificadores de transistor. A configuração do pino IC do 741 op amp é mostrada na figura acima.

Circuitos de temporizador integrados

Os temporizadores são circuitos integrados para fins especiais usados ​​para contar e rastrear o tempo nas aplicações pretendidas. O diagrama de bloco do circuito interno do IC do temporizador LM555 é mostrado no circuito acima.

Os circuitos integrados também são classificados com base no processo de fabricação e na tecnologia de embalagem. Existem vários tipos de circuitos integrados entre os quais, um circuito integrado funcionará como um temporizador, contador, registrador, amplificador, oscilador, porta lógica, somador, microprocessador, etc.

Os circuitos integrados convencionais são reduzidos no uso prático, devido à invenção da nanoeletrônica e à miniaturização dos circuitos integrados que continua com essa tecnologia nanoeletrônica. No entanto, os circuitos integrados convencionais ainda não foram substituídos pela nanoeletrônica, mas o uso de circuitos integrados convencionais está diminuindo parcialmente.

Para que serve um circuito integrado?

O circuito integrado usa um material semicondutor (chips de leitura) como a mesa de trabalho e o silício é frequentemente selecionado para a tarefa. Posteriormente, os componentes elétricos, como diodos, transistores e resistores, etc. são adicionados a este chip de forma minimizada. Os componentes elétricos são interligados de tal forma que podem realizar várias tarefas e cálculos. O silício é conhecido como wafer neste conjunto.

Aplicações de Circuito Integrado

As aplicações de um circuito integrado são as seguintes:

  • Radar
  • Relógios de pulso
  • Televisores
  • Fabricantes de suco
  • Computador / Computador
  • Processadores de Vídeo
  • Amplificadores de áudio
  • Dispositivos de Memória
  • Dispositivos Lógicos
  • Codificadores e decodificadores de radiofrequência

Neste artigo, discutimos brevemente sobre o circuito integrado, incluindo o que é um circuito integrado, como funcionam os circuitos integrados, etc. Dois tipos de métodos têm sido usados ​​para construir circuitos integrados com a ajuda de um semicondutor de dopagem, dentro de uma fábrica de chips.

Cobrimos os diferentes tipos de circuitos integrados, como circuitos integrados digitais, circuitos integrados analógicos e, finalmente, sinais mistos com exemplos. Além disso, os usos de circuitos integrados e aplicações de circuitos integrados também foram discutidos.

Além disso, para qualquer dúvida sobre este conceito ou para implementar os projetos elétricos e eletrônicos, dê suas valiosas sugestões comentando na seção de comentários abaixo. Aqui está uma pergunta para você, qual é a principal função de um IC?

Benefícios corporativos: o que é obrigatório e o que não é?

Benefícios corporativos: o que é obrigatório e o que não é?

Os benefícios corporativos garantem aos funcionários alguns direitos que visam tornar o desempenho da função profissional mais salubre e vantajosa, complementando indiretamente o salário, ao mesmo tempo em que serve como atrativo para novos talentos.

Esses auxílios são divididos entre os benefícios obrigatórios e os benefícios opcionais, sendo que os direitos impostos são garantidos pela lei do trabalho e devem ser oferecidos a todos os trabalhadores contratados pela CLT.

Assim, os auxílios mandatórios incluem:

  • Férias remuneradas;
  • 13º salário;
  • Vale transporte;
  • FGTS;
  • INSS;
  • Licença maternidade;
  • Hora extra;
  • Adicional noturno.

Por outro lado, os benefícios facultativos são oferecidos pelas próprias empresas como forma de atrair colaboradores mais capacitados, incentivar um serviço mais bem feito e executar estratégias de endomarketing que promovam o crescimento da empresa.

Muitas dessas vantagens, apesar de não serem obrigatórias, são comumente distribuídas pelas empresas que se tornaram uma prática comum no mercado de trabalho e podem ser tão atrativas para as corporações, quanto para os funcionários.

Vantagens de investir nos benefícios opcionais?

Quando as empresas adotam uma política de benefícios opcionais, elas passam a desfrutar de diversas vantagens que as tornam mais competitivas no mercado, auxiliam no desenvolvimento das atividades internas e promovem o aumento das vendas, em conjunto com o crescimento da lucratividade.

Assim, essa política serve para orientar a gerência e todo o setor de Recursos Humanos na administração e escolha das vantagens oferecidas.

Assim de modo que elas estejam de acordo com as necessidades e desejos dos trabalhadores, para que só assim a empresa consiga aproveitar por completo os ganhos desse investimento.

Entre os principais proveitos usufruídos pelas corporações, temos:

  • Atrativo para novos talentos

Ao oferecer benefícios extras aos colaboradores, como um plano odontologico para mei, as instituições agregam mais valor ao serviço prestado e disponibilizam o acesso a serviços que poderiam ser, até então, inacessíveis a esses colaboradores.

Isso faz com que a vaga disponível e a empresa em si se torne mais atraente para os candidatos mais qualificados, fazendo com que seja mais fácil a contratação de uma mão de obra que agregue mais as operações.

  • Motivador para os funcionários

Os auxílios opcionais também servem como incentivo aos funcionários já contratados, pois mostra que a empresa se preocupa com a saúde e bem-estar dos clientes internos, tanto quanto com a sua produtividade e resultados.

Essa motivação extra promove a melhora da autoestima e a confiança dos indivíduos, bem como a adoção de uma postura mais positiva e proativa, que garante um ambiente de trabalho mais leve e satisfatório.

  • Redução da rotatividade

Uma das vantagens da adoção da política de benefícios é a diminuição do turnover, ou seja, a  rotatividade de funcionários.

Isso pode causar diversos problemas na comunicação interna, no alcance das demandas de trabalho e ainda cria um clima organizacional mais negativo.

A alta rotatividade também cria diversos custos extras para a organização, reduz a lucratividade geral, impacta diretamente no crescimento do negócio e ainda pode prejudicar a imagem da marca.

  • Construção de uma imagem mais positiva da marca

O oferecimento de serviços, como um plano odonto empresarial ou de uma assistência médica, tem ainda a opção de cobrir o atendimento de filhos e dependentes dos funcionários, fazendo com que a comunidade ao redor da empresa seja impactada positivamente por esses benefícios.

Isso agrega na construção da reputação da empresa, na consolidação da credibilidade e na sua relevância perante o mercado.

Além disso, cada vez mais consumidores estão se preocupando em comprar de marcas que passam uma imagem positiva e íntegra, por isso, esse tipo de ação pode auxiliar no alcance de novos clientes.

Quais serviços oferecer?

Atualmente existe uma infinidade de serviços que disponibilizam convênios empresariais e que podem ser oferecidos a todos os funcionários.

No entanto, como dito anteriormente, é muito importante saber escolher os benefícios que melhor se adaptam às necessidades da empresa.

Entre as opções mais comuns temos:

  • Plano odontológico e assistência médica

Compreender como funciona o plano odontologico da empresa permite que os funcionários tenham acesso ao atendimento e aos procedimentos dentários que costumam ser caros e demorados.

Assim, além de todas as vantagens já mencionadas, a empresa consegue garantir a saúde dos colaboradores e a redução das faltas e do afastamento por questões de saúde.

O investimento em um plano odontologico empresarial, ou em um plano de saúde generalizado, também pode ter parte do seu valor recuperado no Imposto de Renda, se tornando ainda mais barato para as instituições.

  • Auxílio educação

Esse vale – que não costuma ser tão comum, por isso se torna um atrativo ainda mais interessante para os candidatos – consiste no oferecimento de uma bolsa parcial ou integral, que permite que o funcionário realize cursos e especializações que o ajude a desenvolver os talentos profissionais.

  • Academia e saúde mental

O cuidado com a saúde mental dos trabalhadores também é uma ótima opção para as empresas, especialmente agora que esse é um tópico que tem conquistado cada vez mais pessoas.

Para isso, a empresa pode investir na criação de uma academia dentro do próprio local de trabalho ou criar convênio com uma instituição, viabilizando o acesso dos funcionários a esse serviço. E o mesmo pode ser feito com aulas de Ioga ou de meditação.

Assim, ao procurar conhecer um pouco mais sobre plano dentario para mei ou algum outro tipo de benefício adicional, é possível estar cuidando tanto da imagem da própria organização, quanto melhorando os processos produtivos e o relacionamento com todos os colaboradores.

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Como Escolher Tênis de Corrida?

Como Escolher Tênis de Corrida?

Um bom corredor precisa de um bom calçado para poder realizar um treino eficaz, saudável e benéfico para a saúde dos seus ossos e músculos. Portanto, é fundamental escolher um bom tênis de corrida que se adapte a você: tanto ao seu corpo quanto ao tipo de treinamento que costuma fazer. E correr no asfalto não é a mesma coisa que fazer na cidade, por exemplo, por isso os sapatos também não são iguais.

Veja agora o incrível Nike Air Force Shadow 1 Feminino – Tênis incrível para o dia a dia.

Dicas Gerais para Escolher Tênis de Corrida

Para poder correr e fazê-lo de forma saudável, você deve escolher tênis de corrida que se adaptem ao seu treinamento e ao seu nível. Aqui vamos descobrir uma lista com as dicas básicas para que você as leve em consideração na hora de comprar seus equipamentos esportivos.

  • Tênis de corrida. Existem calçado para diferentes desportos como caminhadas, paddle, ciclismo, etc. Mas se o que você quer é praticar corrida, então deve escolher um calçado especialmente desenhado para essa modalidade para que, assim, seu pé fique totalmente protegido e apoiado na prática do seu exercício.
  • Bom amortecimento. Um dos principais fatores na escolha do tênis de corrida é avaliar o amortecimento que proporcionam, pois é um elemento essencial para reduzir o impacto com o solo e minimizar o desgaste articular e ósseo.
  • Conforto . Você também deve tentar escolher um calçado que seja confortável para seus pés. Suporte e conforto são dois fatores fundamentais na escolha deste calçado, uma vez que os pés devem estar bem protegidos e confortáveis ​​para poder fazer o seu exercício com segurança.
  • A importância da superfície. O terreno em que vai correr também é de extrema importância na escolha do seu calçado desportivo. Se você costuma correr na cidade, ou seja, no asfalto, o recomendado é ter calçado com bom amortecimento; Por outro lado, se sair em terreno natural (relva, terra, etc.), o mais adequado é que opte por um calçado aderente para não escorregar.
  • Conheça sua pegada . Para escolher o tênis de corrida, é essencial que você saiba que tipo de pegada você possui. Você deve saber que existe a pegada de pronação, ou seja, a pegada em que o tornozelo está voltado para a parte interna do pé; Há também o passo supinador, que é quando o tornozelo é virado para fora do pé. Em qualquer caso, deve indicar qual a pegada que tem para comprar o calçado mais adequado para si. Se você não souber esta informação, um podólogo pode facilmente fazer um exame e informá-lo sobre ele.

Escolhendo Tênis de Corrida de acordo com seu Peso

Além de todos os conselhos que acabamos de dar, você deve saber que os tênis de corrida também devem ser escolhidos de acordo com o peso corporal do corredor. Portanto, recomendamos o seguinte:

  • Menos de 65 kg (homem) e 50 kg (mulher): nestes casos, é preferível escolher calçado flexível e com pouco amortecimento.
  • Menos de 80 kg (homens) e 60 kg (mulheres): Esses corredores precisam de calçados com mais amortecimento e com pouco peso.
  • Menos de 90 kg (homem) e 75 kg (mulher): é aconselhável optar por calçado com bom amortecimento e com sola larga para evitar lesões nas articulações ou músculos.
  • Mais de 90 kg (homem) e 75 kg (mulher): nesses casos, é importante optar por calçados com muito amortecimento e que, além disso, suportem bem tanto o pé quanto o calcanhar.

Escolha de Tênis de Corrida de acordo com a Distância

Assim como o peso do corredor, ao escolher este tênis de corrida também é importante levar em consideração a distância que será percorrida durante o treinamento. Não é a mesma coisa sair para fazer um treino regular do que correr meia maratona e, portanto, o calçado utilizado também não deve ser o mesmo.

  • Treinos curtos e de alta intensidade : nesses casos, a melhor opção é optar por calçados leves e com pouco amortecimento. Claro, procuramos dar estabilidade ao fazer o piso. A sola desses sapatos costuma ser fina de forma que, assim, seu peso é reduzido ao máximo.
  • Médias e longas distâncias : nestes casos, o mais adequado é optar por um calçado com amortecimento suficiente para proteger a nossa estrutura óssea. Além disso, devemos ter calçados com aba larga e tamanho adequado, pois é comum que os pés se deformem com o tempo de exercício.

Erros a Evitar ao Comprar Tênis de Corrida

Se você é um iniciante, deve saber que existem alguns erros de “novato” que são cometidos com frequência e que você deve evitar. Aqui nós os listamos para que você os conheça e não os coma:

  • Amortecimento excessivo. Cuidado ao comprar calçados que tenham muito amortecimento, pois podem causar problemas como “salto”, além de não deixar os músculos do pé tonificarem como deveriam.
  • Cuidado com o peso . Tênis grandes e coloridos estão na moda, mas isso pode ser totalmente contraproducente se você quiser correr. Opte por calçados leves para que você possa correr com facilidade e sem risco de lesões. Recomenda-se que não ultrapassem 400 gramas.
  • Dedo estreito. É outro erro comum cometido com frequência entre iniciantes. Os pés devem ser confortáveis ​​dentro do sapato, então opte por comprar sapatos que tenham a caixa dos dedos larga o suficiente para que os dedos não colidam uns com os outros. Bem, isso, a longo prazo, pode levar à deformação dos dedos ou trauma interno.

Como você pode ver, há muitos fatores que devem ser levados em consideração na escolha do tênis de corrida. Siga os nossos conselhos e navegue na nossa loja online para encontrar o melhor calçado para si.

Como escolher um bom advogado? Siga estas 7 dicas

Como escolher um bom advogado? Siga estas 7 dicas

Hoje, muitas pessoas precisam ir a um advogado para defender seus próprios direitos no tribunal; ou para aconselhá-lo sobre um procedimento que vai realizar e assim otimizar seus recursos financeiros e jurídicos. Seja como for, muitas dessas pessoas não sabem o que procurar ao escolher um bom advogado para suas circunstâncias pessoais e / ou comerciais.

Acreditamos que escolher o advogado que melhor se adapta às suas necessidades é vital para ambas as partes; pois o advogado estará defendendo seus interesses e o cliente deve confiar nele para que ambos cheguem a um bom porto.

Este jurista tem de saber gerir a nossa consulta com atenção e carinho únicos para cada caso. Na lei, nunca existe uma varinha mágica para dar esse conselho a todas as pessoas, mas aqui para analisar as circunstâncias pessoais dessa pessoa, os fatos e os possíveis agentes externos que podem ocorrer nos meses seguintes.

É por esta razão que muitas pessoas não sabem escolher um advogado para o seu lar ou aconselhamento jurídico.

Saiba como contratar o melhor advogado do brasil – Não fique na mão com a justiça.

Que elementos devo procurar quando se trata de um bom advogado?

Aqui está uma breve lista de dicas que consideramos essenciais para ter uma melhor escolha na hora de escolher um bom advogado e contratar seus serviços.

1) Experiência:

Uma vez que os advogados tenham passado por todos os procedimentos atuais para se registrar como tal na associação profissional, eles devem ter pelo menos um diploma universitário em direito, um mestrado em acesso à profissão jurídica e; além disso, passar no vestibular estadual, embora o cargo que vai ocupar seja privado.

Ao fazer a prova do estado, os futuros advogados podem escolher entre vários ramos ou disciplinas: direito civil e comercial, direito administrativo, direito penal ou direito do trabalho e segurança social.

Depois de passar no exame, você terá acesso para representar em juízo todas as pessoas que desejar em qualquer ordem jurisdicional: civil, administrativa, criminal ou social.

Teoricamente, graças a esta formação atual, os advogados “estão mais bem formados do que nos anos anteriores”. No entanto, ao escolher um advogado, é bom que ele tenha experiência em processos judiciais e saiba do que está a falar . É um fator a ter em consideração na escolha do seu advogado.

Quanto mais tempo você estiver na profissão, melhor saberá como agir em determinados casos .

E a especialização? É um bom critério escolher um bom advogado:

Atualmente, está na moda todos os profissionais superespecializados em um assunto; Mas na profissão jurídica esse conselho não é totalmente correto.

Em princípio, um advogado pode tratar de todos os casos que quiser, visto que o advogado é um defensor dos direitos e, como tal, não pode especializar-se apenas em um deles.

Por isso, embora fosse lógico que fosse um fator determinante na escolha desse profissional; Temos que deixar claro que além da especialização do assunto, é necessário conhecer o compêndio de todo o ordenamento jurídico.

Como todos sabem, ainda não sou advogado, apenas assessor jurídico , uma vez que ainda não passei no vestibular e no mestrado em direito (estou a fazer este procedimento). Uma vez fui a uma conciliação trabalhista, onde havia dois profissionais especializados em direito do trabalho. Um deles ameaça a outra parte com um possível delito que o trabalhador teria cometido e; Terá consequências na prisão para a outra parte aceitar as suas negociações.

Esse crime descrito nunca acarretou anos de prisão, apenas multa estadual e indenização por danos. Nesse caso, vemos como um profissional do direito, sem formação adequada em direito penal, é intimidado por essa “ameaça” ao seu cliente e cede à negociação.

Isso não pode acontecer com seu advogado. Por isso, a especialização não é critério para a seleção de um bom advogado .

Na minha opinião, o bem que um advogado se especializa em uma ou duas ordens jurisdicionais; mas nunca negligencie os outros . Por exemplo, no meu caso, quero me especializar em direito tributário, trabalhista e comercial para focar meu conselho nas empresas. No entanto, o direito civil e penal não pode ser negligenciado. O primeiro deles porque todo empresário essa pessoa e; o segundo porque um dia ele pode cometer um crime.

2) Selecione um advogado que tenha uma boa equipe:

Essas deficiências que comentei anteriormente, são corrigidas de forma simples se o advogado tiver o apoio de outros profissionais especializados em outros ramos que ele não controla. Nestes casos, você deve ligar para o seu parceiro para fazer a consulta adequada, pois se tratava de uma conciliação trabalhista antes do julgamento.

3) Proximidade geográfica:

Embora não deva ser um fator determinante, na maioria dos casos é aconselhável contratar os serviços de um advogado que esteja na sua área.

É verdade que, por vezes, para questões muito específicas, podemos recorrer a um advogado especializado no assunto. Mas isso é apenas para questões específicas antes de ações judiciais.

Quando se trata de assessoria contínua para sua empresa ou negócio, recomenda-se que esteja próximo de sua localidade para marcar entrevistas pessoais e; que pode acompanhá-lo aos diferentes procedimentos que você deve realizar.

Com as novas tecnologias, é verdade que podemos contratar qualquer pessoa; mas se for fazer isso, lembre-se de que a segurança das comunicações feitas está correta . Em muitos procedimentos legais, precisamos do sigilo absoluto das comunicações. Na verdade, este segredo é um direito e um dever do advogado para com o seu cliente.

4) Estabeleça um primeiro contato com ele:

Depois de restringir sua decisão a alguns  escritórios de advocacia que atendam às suas expectativas, é melhor marcar uma entrevista ou uma primeira consulta com eles.

Nessa primeira consulta você deve buscar confiança e empatia . Veja se vocês dois se entendem ou se a personalidade de cada um entrará em conflito constante.

Nesta primeira visita, apresente o seu caso e as suas preocupações, desta forma poderá observar como o seu futuro defensor trata a questão; Quais estratégias são aconselhadas a seguir e se você se conecta para levar esse caso. O primeiro contato é vital para gerar boas expectativas e poder confiar nessa pessoa.

5) Orçamento:

Ao contratar qualquer serviço, não devemos apenas olhar para as expectativas que ele gera; bem como na confiança que gera em nós.

Também temos que ver se o orçamento que o advogado estabeleceu para seus honorários podemos pagar ou não. Aqui, não podemos dizer, como em outros sites, que serviços baratos podem ser caros. A liberdade de preços já é uma realidade e cada um pode fixar o valor que considerar adequado.

Preço nunca é sinônimo de bom serviço . Acontece até no mundo tecnológico, às vezes um aparelho com melhores características custa menos que outro pelo simples fato de não ter uma “marca”. O marketing também tem que ser pago.

Para nós, é um elemento acessório, embora logicamente um elemento a ter em conta na aprovação de um serviço.

6) O advogado deve construir confiança:

Como já dissemos, o advogado deve construir a confiança de seu cliente. É um direito e ao mesmo tempo uma obrigação.

Quando se trata de contratar um profissional gratuito, você tem que ver se está claro o suficiente com seus dados fiscais ou; ele pode desaparecer durante a noite.

Por isso, é bom que o advogado seja reconhecido por seu número de colegiado e dados fiscais.

Se, além disso, for alguém como nós que falamos em vídeos e se formos muito transparentes, daremos melhores sentimentos aos clientes que procuram um consultor ou advogado para o seu caso.

Para despertar a confiança, basta falar com ele e ver como ele te trata , quais as preocupações que ele tem … se ele é útil para o seu cliente … se ele sabe como argumentar e argumentar … Essas qualidades são frequentes percebidas com os olhos, face a face … São qualidades pessoais essenciais para escolher um bom advogado; Pessoalmente, até considero essas atitudes e aptidões qualidades melhores para um bom advogado do que a própria experiência.

Se essa pessoa é de sua total confiança, perfeito ; Mas se tiver dúvidas de que esta não é a pessoa certa, procure outro profissional com quem se sinta mais confortável e que lhe ofereça mais garantias de sucesso.

7) Acessibilidade. Para um bom advogado, todos os clientes são iguais:

O código deontológico da nossa profissão (ainda não sou advogado, mas já cumpro este código de conduta) exige que tratemos todos os casos que aconselhamos com o mesmo respeito e carinho.

Somos defensores de direitos e a igualdade é um daqueles direitos que estão mesmo consagrados na Constituição espanhola como direitos fundamentais.

Por isso, um bom profissional tratará todos os clientes com respeito, dignidade, escutará atentamente os seus problemas e circunstâncias para os aconselhar devidamente …

Se procuramos um profissional que tem muita experiência, é especialista no assunto, mas nunca tem tempo para nós, por que o contratamos? Nestes casos, é melhor encontrar alguém que leve o caso para você da forma mais personalizada possível.

Lembre-se de que, apesar de ir para uma marca ou escritório de advocacia muito notório, seu advogado não será o chefe do escritório (ele pode ou não); mas a pessoa dentro desse cargo designada a você. Ele será o seu defensor e deverá manter sigilo profissional até com o próprio patrão.

O Direito é uma profissão que deve ser digna, sujeita a princípios éticos. Lembre-se disso, pois de nada adianta estar em um escritório de advocacia com uma imagem muito consolidada; se então eles vão te atribuir aos mais inexperientes e também a quem faltam as boas qualidades para ser um bom advogado.

7 tênis de basquete para jogar como um profissional

7 tênis de basquete para jogar como um profissional

Stephen Curry, Lebron James e todos os jogadores de basquete de elite têm uma coisa em comum: eles usam calçados adequados ao jogo que garantem o máximo desempenho e segurança aos pés. Haverá quem diga que o calçado não vai melhorar os lances de três nem os passes.

Mas se eles podem ajudar a ter uma melhor aderência na pista ao correr ou fazer uma mudança de direção, mantenha a estabilidade nos tornozelos ou amortece cada apoio . Ou seja, são equipamentos fundamentais que influenciam o jogo e por isso recomendamos vários calçados de basquete com características diferentes para que cada jogador encontre aqueles que atendam às suas necessidades.

Você pode conferir agora o incrível Jordan 4 – Modelo incrível para ter o máximo de aproveito no basquete.

6 tênis de basquete para jogar como um profissional

NIKE AIR JORDAN LEGACY 312

O amortecimento a cada impacto após cada passo ou salto é de grande importância no basquete e é aqui que  o Legacy 312 se destaca  . Sua unidade Air Sole no calcanhar em conjunto com a tira do mediopé proporcionam apoio e amortecimento em cada apoio . A Nike os  projetou em homenagem  ao legado de Michael Jordan com essa referência a 312, o código do distrito de Chicago . Um tênis de basquete para quem não quer perder um passo.

SALTO LOUCO ADIDAS

Se o que você procura são tênis de basquete que aumentam o impulso em cada etapa , os Adidas Mad Bounce são um modelo adequado para isso. Desenhados como um calçado leve e confortável que consegue grande ventilação graças à malha técnica na sua parte superior, destacam-se sobretudo com a tecnologia Adidas Bounce que favorece a dinâmica em cada apoio . Além disso, sua sola foi projetada para aderir bem à pista, ao mesmo tempo que facilita as mudanças de direção.

NIKE LEBRON 17

O Nike LeBron 17 é um tênis de basquete inspirado no próprio LeBron James para oferecer velocidade na quadra sem perder a potência . Eles fornecem uma combinação poderosa de suporte, absorção de choque e resposta instantânea máxima . Sua sola é feita de borracha durável que adere a todos os tipos de trilhos para conseguir uma tração adequada tanto na via pública como no parquete. Isso os torna calçados versáteis, independentemente do terreno .

NIKE MAMBA RAGE

Nesta ocasião, a Nike desenvolveu um tênis que homenageia o lendário Kobe Bryant e seu estilo tenaz para fazer qualquer um se sentir como a lenda do basquete. Estes sapatos mais baixos do que outros níveis procuram conforto e leveza usando a tecnologia Flywave na parte superior. Com isso, o pé ficará apoiado e transpirará ao mesmo tempo em que mantém uma grande mobilidade. A espuma Lunarlon na sola intermédia proporciona um excelente amortecimento. Um de seus pontos fortes é a tração que alcançam com as micromarcas em múltiplas direções na sola.

UNDER ARMOUR CURRY 4 LOW

Stephen Curry é um dos grandes jogadores da NBA e esses tênis foram inspirados nele. Usá-los não vai garantir que alguém atire triplos como ele. No entanto, eles são projetados para maximizar o desempenho em cada etapa e isso pode ser uma melhoria decisiva no jogo.

Os sapatos são baixos para proporcionar aos tornozelos a máxima mobilidade , protegendo-os com um interior em malha que se adapta perfeitamente. Tem um padrão de tração central cruzado para uma excelente tração do antepé ao calcanhar, proporcionando uma aderência excepcional em todos os tipos de trilha. Sua lâmina de velocidade melhora a estrutura sob os pés e favorece movimentos explosivos. Além disso, são desenhadas com microfibra sintética e malha para que as costuras não fiquem desfocadas e sempre pareçam novas.

UNDER ARMOUR CURRY 4 “MAIS DIVERTIDO”

A Under Armour decidiu apostar nos modelos Stephen Curry e estes, ao contrário do anterior, são um tipo de calçado mais alto e estável que não abandona a leveza. Um tênis de basquete para o jogador que deseja conforto, controle e apoio.

Eles apostaram mais uma vez no painel de microfibra sintética aliado ao tecido de malha para fazer um calçado com peso reduzido mas resistente. As demais qualidades que caracterizam os calçados de alto padrão da Under Armour estão mais uma vez presentes: padrão de tração central que busca otimizar a tração do pé, lâmina de velocidade para controlar movimentos explosivos e composto de borracha para o solo. Um modelo que também oferece ummaior proteção e pegada na região do tornozelo ou para quem quer fazer todo tipo de mudança de direção sem medo.

O que é uma Consultoria Ambiental?

O que é uma Consultoria Ambiental?

Você tem interesse em respeitar e cuidar do meio ambiente? Você gostaria de trabalhar e conseguir isso? A  Consultoria Ambiental  é uma boa forma de o fazer, e pode ajudar as empresas e instituições a respeitarem mais o meio ambiente e a cumprirem as normas e regulamentos em vigor. Se você quer saber o  que é consultoria ambiental  e quais as funções que quem a oferece cumpre, nós o convidamos a ficar conosco neste post.

Sem dúvida, as políticas ambientais são um dos aspectos que mais preocupam as empresas hoje. Muitos deles querem trabalhar pelo respeito ao Meio Ambiente, mas não sabem como o devem fazer ou mesmo se estão tomando alguma atitude que não seja benéfica para ele. Você quer ajudá-los a entender como devem cumprir as regulamentações ambientais? Quer descobrir o que é consultoria ambiental ? Nós começamos!

Para contratar uma consultoria ambiental especializada clique aqui.

Tudo sobre consultorias ambientais

A  Consultoria Ambiental  ou consultoria ambiental é um serviço que trata dos aspectos da matéria ambiental que podem afetar o desenvolvimento de uma empresa ou organização . Em outras palavras, é um serviço que algumas empresas prestam a outras para assessorá-las e auxiliá-las na regulamentação ambiental, entre outros aspectos.

A verdade é que, hoje e cada vez mais, felizmente, as empresas estão se conscientizando da importância de respeitar o meio ambiente. No entanto, muitos deles – para não dizer a maioria – não têm formação ambiental.

É um campo relativamente novo e, por isso, muitas empresas não possuem pessoal especializado no setor ou os conhecimentos necessários para respeitar o meio ambiente. Por isso,  muitas empresas terceirizam esse serviço para consultorias ambientais.

Assim, os profissionais que atuam na consultoria ambiental têm a responsabilidade de assessorar, treinar e executar determinados procedimentos nas questões relacionadas ao meio ambiente que afetam as empresas. Alguns deles podem ser gestão de aterros e resíduos, políticas ambientais ou eficiência energética.

Funções de uma Consultoria Ambiental

Você já sabe o que é consultoria ambiental, mas ainda não explicamos o que se faz nelas ou quais são as funções que nelas se cumprem. Continue lendo para descobrir  quais são as funções das consultorias ambientais!

  • Ele tem interesse em conhecer o funcionamento da empresa que contrata seus serviços.
  • Estudar os níveis de determinados indicadores ambientais no caso desta empresa.
  • Realize várias inspeções de trabalhadores e locais de trabalho para saber como eles trabalham.
  • Eles implementam sistemas de gestão ambiental.
  • Eles explicam como a legislação ambiental está atualmente.
  • Eles realizam auditorias em empresas para divulgar esses indicadores ambientais.
  • Eles avaliam o impacto ambiental da empresa.
  • Eles estabelecem políticas e ações para reduzir esse impacto ambiental ou torná-lo positivo.
  • Eles medem a qualidade do ar e outros aspectos do ambiente da empresa.

Em quais aspectos o foco está?

Embora  as consultorias ambientais  procedam a uma revisão completa da atividade da empresa, é verdade que se debruçam sobre vários aspectos específicos. Os mais importantes são água, solo, resíduos e sua gestão, energia e seu consumo, acústica e perícia ambiental.

Com foco em todos esses aspectos, especialistas em consultorias ambientais podem descobrir  qual é o impacto ambiental  da empresa no seu entorno. Além disso, nessa perspectiva, todas as medidas necessárias podem ser melhor implementadas para fazer com que esse impacto melhore o meio ambiente em vez de prejudicá-lo.

O que é o exequador e como é estabelecida a sua jurisdição territorial na Espanha?

O que é o exequador e como é estabelecida a sua jurisdição territorial na Espanha?

O exequatur é um procedimento de homologação de sentenças proferidas por juízes estrangeiros através do qual se pretende que produzam efeitos em Espanha.

Atualmente, é regulamentado pela Lei 29/2015, de 30 de julho, de Cooperação Jurídica Internacional (LCJIC) que revoga os artigos 951 e seguintes. da Lei de Processo Civil (LEC).

Veja também – O que é a homologação de sentença estrangeira?

Requisitos legais do exequatur

A demanda para iniciar o processo de exequatur obedecerá aos requisitos do artigo 399 da Lei de Processo Civil  (artigo 54.4 do LCJIC) e deverá ser ajuizada em um dos tribunais indicados no artigo 52.1 do LCJIC.

O referido artigo 52.1 indica: “A competência para conhecer dos pedidos de exequatur corresponde aos Tribunais de Primeira Instância do domicílio da parte contra quem é requerido o reconhecimento ou a execução, ou da pessoa a quem os efeitos da resolução judicial estrangeira.

A título subsidiário, a jurisdição territorial será determinada pelo lugar de execução ou pelo lugar onde a resolução deva produzir os seus efeitos, sendo a jurisdição do Tribunal de Primeira Instância perante o qual é apresentado o pedido de exequatur ”.

Jurisdição territorial do exequatur na Espanha

Em casos de pedidos de exequatur quando as partes residem em Espanha em locais diferentes, podem surgir ocasionalmente conflitos negativos de jurisdição. A ordem da Suprema Corte de 1º de março de 2017 aborda esta questão:

Neste caso que se resolve com o referido despacho, é requerido o exequatur da sentença de divórcio proferida em Marrocos.

A autora reside em Gavá e a ré em Alicante.

A autora (ex-mulher) entra com o pedido de exequatur em Gavá, seu lugar de residência. O tribunal de primeira instância de Gavá declarou sua incompetência territorial porque a réu residia em Alicante.

Por sua vez, o Tribunal de Alicante rejeitou a restrição, o Supremo Tribunal resolvendo o conflito negativo de jurisdição no sentido de que a resolução do divórcio deve produzir efeitos para ambas as partes e que, portanto, se o requerente apresentar a reclamação em casa. foro competente para ouvir o exequatur.

Por tanto, dado que os efeitos da resolução de divórcio estrangeiro afetam ambas as partes, podendo a jurisdição ser simultaneamente o domicílio do autor e do réu, sem que haja preferência entre um e outro, visto que o legislador não indica o caráter subsidiário de ambos deles. Os fóruns são alternativos e, portanto, você pode escolher o candidato.

Essa interpretação do STF não é uma novidade, mas uma posição constante em nossos tribunais que já existia na aplicação do artigo 955 LEC (atualmente revogado) que tinha praticamente a mesma redação literal do artigo 52.1º LCJIC.

Ver, a  este respeito, a decisão da Suprema Corte de 25 de maio de 2016.

E se houver menores?

Havendo menores, além dessas jurisdições, o juiz da residência dos menores entraria na escolha do demandante, uma vez que a sentença de divórcio também tem efeitos para eles em relação ao regime de visitação e pensão alimentícia.

Se fosse necessário entrar nos fóruns subsidiários, porque nenhuma das partes do divórcio reside na Espanha, iríamos para o local de execução (por exemplo, para o local onde estão os bens se quisermos receber pensão alimentícia) ou para o lugar onde a resolução deve produzir seus efeitos.

Um dos casos mais tratados pela jurisprudência ocorre quando a única intenção é registrar o divórcio em um cartório espanhol e nenhuma das partes residir na Espanha.

Neste caso, a jurisdição será do Juiz onde se encontra a Secretaria onde se encontra o casamento, sendo a jurisdição dos Tribunais de Madrid nos casos frequentes em que o casamento esteja inscrito na Conservatória do Registo Civil Central.

Ver, neste sentido, o despacho do Supremo Tribunal Federal de 15 de fevereiro de 2017, que diz: “O conteúdo da sentença de divórcio e o conteúdo da própria ação permitem deduzir que a única intenção é registrar a sentença de divórcio em o Registo Central Civil, que reforçaria a jurisdição do tribunal de Madrid, como lugar onde a resolução executada produziria os seus efeitos por ser a sede do referido registo ”.

Neste último caso, se nenhum dos critérios anteriores for aplicável, é competente o Tribunal de Primeira Instância perante o qual foi apresentado o pedido de exequatur.

Concluir que, se o procedimento de exequatur for iniciado, e posteriormente a parte modificar sua residência e mudá-la no exterior, o juiz que ouve o exequatur mantém sua jurisdição em aplicação do princípio da “perpetuatio jurisdição”.

 

Check out 6 tips for choosing the ideal dentist

Check out 6 tips for choosing the ideal dentist

Choosing the ideal dentist, as well as a doctor or other health professional is a task that requires some care, as it is our well-being that is at issue. Many people have doubts about choosing a dentist and end up prioritizing prices, thus making the wrong choice.

Today we have selected some essential tips so that you know how to choose the ideal dentist so that your treatment is guaranteed success. Let’s check it out?

Check it out now Dentist Geelong

Check out 6 tips for choosing the ideal dentist

1- Seek recommendations

The first step is to seek referrals from family, friends and co-workers. Of course, the fact that the professional is liked by a person close to you doesn’t mean that it will be ideal for you, but it’s worth a try.

If you have a dental plan, it is sometimes possible to consult the list of accredited professionals, check qualification and training, as well as the level of patient satisfaction.

2- Evaluate the professional

Note if the dentist shows interest and concern for your case or is just concerned with establishing the partnership and increasing monthly billing. The health professional focuses on the patient’s well-being and will look for the best way to resolve your issue.

Many people have fears and phobias related to dental office and dental treatment and dentists know this. Also note whether the provider is careful when performing the procedures, whether cleaning or restoration, and whether they are concerned about whether you are calm or feeling fear and pain.

Note that the dentist asks questions and writes down all of your answers. Then, the professional must perform, in addition to the basic oral examination, facial and functional analysis – which includes evaluating the musculature of the face and TMJ (joint close to the ear). The dentist will also check for bite problems.

After a few days, the professional will present the result of the analysis of the photos, X-rays, impressions of his face and mouth and, mainly, the video of the planning he built. At that moment, together with the patient, the best possible aspects of each technique are shown and explained, the advantages, the time, and the involvement of other dental areas in their treatment.

3- Research professional training

We know that health professionals go through an internship before completing their graduation and starting work, but the professional’s experience time must also be taken into account, depending on the type of procedure that will be performed.

4- Analyze the clinic in general

Observe and evaluate everything, from scheduling the appointment over the phone to how the professional treats his team and patients, as well as other requirements such as punctuality, cleanliness of the environment, the use of accessories such as caps and masks, and the sterilization of instruments .

Another important factor is to check the interval given between one patient and another, as it is during this period that the office must be completely sanitized to receive the next one.

Take stock of everything you saw during this process and bring up the positives and negatives.

5- Beware of misleading advertisements

Advertising is not everything. Many advertisements on TV, sound cars and pamphlets offer treatments for low prices and easy payment – ​​but what must be taken into account when choosing a dental professional is the professional’s training, experience and constant updating.

6- Look for more than one professional

Especially if you didn’t feel comfortable with the first professional you asked for, look for other options until you find the ideal dentist and feel safe and confident in the treatment. Oral health is serious business and must be accompanied by a specialist who really shows concern and necessary care for their patients, hence the importance of knowing how to choose a dentist.

Did you like our tips? How about subscribing to our newsletter and frequently receive more information about oral health?